As associações de moradores das regiões de São Paulo localizadas próximas a estádios de futebol consideram tímido o projeto de lei que tem por objetivo marcar o horário das 23h15 como o limite para término das competições esportivas na cidade.

O projeto, de autoria dos vereadores Agnaldo Timóteo (PL) e Antônio Goulart (PMDB), tramita na Câmara Municipal e já foi aprovado em primeira votação. Nesta quarta-feira, deve passar por novo crivo dos vereadores e, se a maioria concordar, seguirá para a sanção do prefeito Gilberto Kassab.

“Este projeto poderia ser melhor. O horário ideal para que as partidas de futebol terminem é 22 horas, para que seja respeitada a lei do silêncio. Assim os vereadores não teriam que passar pelo constrangimento de ir contra algo que eles mesmos criaram”, afirmou nesta terça-feira a presidente da associação Viva Pacaembu por São Paulo, Ienidis Bensati.

A presidente da Associação de Segurança e Cidadania (Asec) do bairro do Morumbi, Márcia Vairoletti, concorda com a colega. “O horário das 23h15 ainda é tarde, o ideal seria que todos os jogos terminassem no máximo às 22 horas. Nós temos que levar em consideração o público que vai aos estádios e também as pessoas que moram na região.”