A Astana venceu nesta terça-feira a prova de contra-relógio entre as equipes na Volta da França e, com isso, deixou o norte-americano Lance Armstrong em segundo lugar, mas muito perto da liderança. O suíço Fabian Cancellara, da Saxo Bank, segue na frente após a disputa de 39 quilômetros, realizada em e ao redor de Montpellier.

A equipe Astana tinha que superar a Saxo por mais de 40 segundos para que Armstrong ficasse com a camisa amarela, destinada ao líder. O norte-americano começou a etapa em terceiro lugar e a Astana igualou exatamente o déficit de 40 segundos, mas Cancellara segue na liderança. “Esse é o relógio suíço”, brincou o líder. “O tempo está do meu lado”.

Armstrong aplaudiu o esforço de sua equipe, mas reconheceu que esperava assumir a liderança da classificação geral. “É uma pequena desilusão”, disse ao canal France-2. “Assim é o ciclismo”.

A etapa foi complicada e com três acidentes logo no início, sendo que um deles envolveu o russo Denis Menchov, atual vencedor do Giro de Itália. A equipe norte-americana Garmín chegou em segundo lugar, 18 segundos atrás da Astana. A Saxo ficou em terceiro. Depois da etapa, Armstrong e Cancellara têm tempo total de 10 horas, 38 minutos e 7 segundos.