A cerca de um mês do início do Brasileirão 2019, os clubes que venderam os direitos de transmissão de TV fechada para a Turner estão confiantes de que serão recompensados financeiramente pelo caso das luvas excedentes pagas ao Palmeiras.

+ Leia mais: Furacão se reaproxima da Globo e pode levar mais grana

A resolução definitiva para o imbróglio “nunca esteve tão perto”, conforme revelou um dirigente à reportagem da Gazeta do Povo. Nos últimos meses, executivos do conglomerado de mídia se reuniram com representantes de Athletico, Bahia, Coritiba, Internacional e Santos em pelo menos dez oportunidades.

+ Veja ainda: Coxa descarta jogadores caros pra Série B

A negociação evoluiu bastante, mas ainda esbarra em alguns pontos, especialmente na posição de uma das equipes. Uma das certezas é que o pagamento será feito em parcelas. O próximo (e talvez definitivo) encontro está marcado para a semana que vem, em São Paulo.

Entre os temas tratados, além da quantia paga ao Porco, também estão a forma de pagamento dos valores referentes à temporada, visando o ajuste de fluxo de caixa das equipes. O impasse no total do contrato de televisão também é discutido. O modo de rateio segue como o divulgado: 50% (dividido igualmente), 25% (desempenho) e 25% (audiência).

Em 2019, a Turner mostrará ao todo, nos canais TNT ou Space, 42 jogos do Brasileirão.

Entenda

Conforme revelado pela Gazeta do Povo em abril do ano passado, o Palmeiras recebeu R$ 100 milhões de bônus pela assinatura de contrato com o canal Esporte Interativo, fechado pela Turner em 2018. Há uma cláusula no documento, contudo, que impediria qualquer clube a ganhar mais do R$ 40 milhões como prêmio de assinatura.

+ Também na Tribuna: Athletico desiste de parceria com Inoovi

Para burlar a norma, Turner e Palmeiras costuraram um acordo à parte. O Porco cedeu os direitos de transmissão de seus amistosos internacionais e também a base de dados de seus associados ao canal em troca de R$ 60 milhões.

É por essa diferença, que somada gira em torno de R$ 260 milhões, que o restante dos signatários brigam. Athletico, Bahia, Coritiba, Internacional e Santos levaram R$ 40 milhões de adiantamento pelo vínculo entre 2019-2024. O Inter, que assinou por dois anos, recebeu valor proporcional (R$ 13,6 milhões).

As outras equipes ligadas ao canal – Ceará, Criciúma, Figueirense, Fortaleza, Paraná, Paysandu, Ponte Preta, Santa Cruz, Joinville e Sampaio Corrêa – receberam valores menores, tratados caso a caso, e não fazem parte da negociação atual.

Outro lado

Oficialmente, a Turner nega que tenha pago luvas extras ao Palmeiras e que fará, por esse motivo, o pagamento de qualquer compensação aos clubes.

+ Entenda: Clássico no Pinhão fere regulamento do Paranaense

“A Turner cumpre integralmente os seus contratos firmados e em respeito às cláusulas de confidencialidade, e aos clubes, não comenta essa relação por meio da imprensa. Nós permanecemos em contato constante com os clubes, especialmente agora, que a partir do próximo mês transmitiremos os jogos do Campeonato Brasileiro do qual faremos uma cobertura e transmissão como o torcedor nunca viu”, manifesta-se a empresa, via nota oficial.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!