Se dentro da Arena da Baixada o Athletico é praticamente imbatível e sustenta, até agora, um aproveitamento de 100% nos seis jogos que fez no ano, fora do Caldeirão a história tem sido diferente. Em jogos oficiais, foram duas derrotas em dois jogos, ambos pela Libertadores. Por isso, a partir de agora, o time rubro-negro terá que aumentar seu rendimento como visitante se quiser seguir brigando por seus objetivos nas competições que está disputando.

Pela frente, duelos contra Fortaleza, nesta quarta-feira (1), e Chapecoense, no domingo (5), pelo Brasileirão, e na semana que vem contra o Boca Juniors, em Buenos, pela Libertadores.

+ Leia também: Furacão vai mostrando que Arena pode ser seu diferencial em 2010

Quem fez o alerta foi o próprio técnico Tiago Nunes. O treinador, que assumiu o comando do Furacão no decorrer do Brasileirão do ano passado, lembrou que a campanha ruim do Rubro-Negro como visitante na competição do ano passado impediu que o clube brigasse por objetivos maiores no torneio. Perto da zona de classificação à Libertadores, a equipe só conseguiu uma vaga na competição internacional porque foi campeã da Copa Sul-Americana.

Em 2018, o Athletico só conseguiu entrar nos eixos depois que Tiago Nunes assumiu o comando no lugar de Fernando Diniz, que deixou o time na lanterna. Fora de casa, o Furacão teve apenas o 13º melhor rendimento. Em 19 partidas, foram duas vitórias, sete empates e dez derrotas, totalizando o baixo aproveitamento de 22% nas partidas realizadas fora da Arena.

Athletico perdeu para o Jorge Wilstermann na semana passada. Furacão ainda não pontuou longe da Arena. Foto: Albari Rosa
Athletico perdeu para o Jorge Wilstermann na semana passada. Furacão ainda não pontuou longe da Arena. Foto: Albari Rosa

“Temos que melhorar a nossa condição como visitante. Matematicamente foi o que nos faltou ano passado para ter uma campanha melhor no Brasileiro. Eu tenho confiança que vamos fazer uma boa campanha em casa. Os adversários estarão preparados para nos enfrentar aqui, mas temos que manter a seriedade”, apontou Nunes.

+ Mais na Tribuna: Após goleada, Tiago Nunes despista sobre próximas rodadas

Neste ano, o time principal do Athletico ainda não conseguiu vencer jogando fora de casa. Perdeu para o Deportes Tolima, na Colômbia, por 1×0, e, na semana passada, em Cochabamba, foi derrotado pelo Jorge Wilstermann por 3×2. Para o volante Bruno Guimarães, o Furacão está encontrando o caminho para fazer bons jogos longe da torcida e confia em uma sequência positiva.

+ Confira a classificação completa do Brasileirão

“A gente tem conversado bastante sobre isso. No próprio jogo contra o Jorge Wilstermann, que a gente perdeu e levou o gol no final, a gente não merecia. A gente tem melhorado nos jogos fora de casa, ficado com a bola e tentando buscar o jogo assim como na Arena”, concluiu ele.

O Athletico também terá que provar que tem um elenco qualificado nessa sequência de jogos fora de casa. Isto porque, desde a semana passada, quando perdeu na Bolívia, o Rubro-Negro não terá mais folga. Será uma partida a cada três dias e, em breve, Tiago Nunes deverá optar por um rodízio no time atleticano, sobretudo para priorizar a disputa da Libertadores, que vai entrar na sua fase decisiva.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!