A conquista do título da Sul-Americana pelo Athletico, na última quarta-feira, após a vitória nos pênaltis sobre o Junior Barranquilla, na Arena da Baixada, marcou também uma despedida. O duelo foi o último do meia Raphael Veiga com a camisa do Furacão. Em 2019 ele volta para o Palmeiras, que o emprestou no começo do ano como parte do pagamento pela compra do goleiro Weverton. Uma saída que já era esperada, mas que deixará saudades nos rubro-negros.

+ Leia também: Paulo André encerra carreira e vira definitivamente dirigente

No total, o camisa 7 disputou 48 jogos pelo Furacão e foi decisivo em boa parte deles, marcando nove gols e dando oito assistências. Porém, essa lua de mel demorou para acontecer. Principalmente pelo passado do atleta.

Aos 23 anos, Veiga precisou superar uma desconfiança que vinha mais pelo fato de ter jogado no Coritiba, clube onde foi revelado, e não ter sido muito aproveitado no Palmeiras, em 2017. Só que, aos poucos, tudo isso foi ficando para trás. Principalmente após Tiago Nunes ter assumido o comando da equipe.

Veiga se despediu do Furacão dando assistência para o gol que valeu o título. Foto: Albari Rosa
Veiga se despediu do Furacão dando assistência para o gol que valeu o título. Foto: Albari Rosa

 

Com o ex-treinador, Fernando Diniz, o meia não era titular absoluto e quando jogava, era improvisado na ala direita do esquema tático 3-4-3, fora das suas características. Depois que foi colocado como armador, deslanchou. Virou o dono da posição, referência da equipe e coroou sua passagem com o título continental.

“Esse ano foi muito especial. Tive que tomar uma decisão importante na minha vida, de sair do Palmeiras e vir para um rival de onde já joguei, aguentar toda a pressão. No começo foi difícil, mas amadureci muito e depois do que passamos na metade do ano nos fechamos e sabíamos que iríamos conquistar coisas grandes. Agora saio daqui com a sensação de dever cumprido”, afirmou ele, ao Sportv, ainda no gramado, quando comemorava a conquista.

A vontade de dar o máximo na despedida era nítida. E ele foi premiado dando, inclusive, o passe para o gol de Pablo na Arena. As boas atuações ao longo do ano chamaram a atenção do Palmeiras, que resolveu contar com ele na próxima temporada, em uma retomada no time paulista.

+ Vai e vem: Confira TODAS as notícias sobre o mercado da bola!

Em 2017 ele disputou 20 jogos pelo atual campeão brasileiro, mas apenas seis como titular, tendo marcado um único gol. Agora, volta com outro status. Inclusive, com moral com o técnico Luiz Felipe Scolari.

O próprio Felipão ligou diretamente para Veiga para parabenizá-lo pelo ano que teve no Furacão e que conta com ele em 2019. Uma injeção de ânimos que dificultou qualquer mínima chance de permanência.

Agora, resta ao Athletico ter o mesmo olhar no mercado para trazer um substituto que possa fazer o mesmo papel de Raphael em campo. Enquanto isso, este será o gosto amargo pela boa temporada da equipe: a perda do seu garçom.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!