Após uma sequência intensa de jogos em diferentes competições, o Athletico usará todas suas forças para a reta final da primeira maratona de disputas no ano. Faltam três partidas até a parada no calendário por conta da Copa América, e o Furacão quer aproveitar esse último fôlego para encaminhar sua situação em duas disputas: a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro, respectivamente.

O desafio começa nesta quarta-feira (5), diante do Fortaleza, pela volta das oitavas de final do mata-mata, e, em seguida, serão, dois confrontos pelo Brasileirão, contra Palmeiras e Goiás. O time soma dez pontos na disputa nacional, figurando em um discreto 10º lugar na classificação. A promessa é de que o Rubro-Negro mostrará intensidade nos compromissos.

+ Leia também: Furacão pode contratar o atacante Bobô

Nos pontos corridos, o Athletico corre para recuperar o tempo perdido. Em dois jogos, pela quinta e sexta rodadas, o time precisou entrar em campo com um grupo alternativo, visando a final da Recopa Sul-Americana, contra o River Plate. Com isso, a equipe sofreu para encarar Corinthians e Flamengo e somou duas derrotas, deixando pontos importantes escaparem.

Com um calendário cheio, o time principal neste início de ano já se dividiu entre partidas da Libertadores, Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Recopa Sul-Americana. Agora, novamente com força total, o Furacão quer aproveitar os dois confrontos que restam antes da paralisação para subir na tabela de classificação. “ É importante somar pontos no Brasileiro e vamos buscar uma posição melhor até a parada para a Copa América”, garantiu o técnico Tiago Nunes.

+ Mais na Tribuna: Renan Lodi deve seguir desfalcando o Athletico

Após vencer o Fluminense com tranquilidade, por 3×0, no último domingo, o treinador aposta que seu elenco poderá voltar a atuar em alto nível. Para ele, o Rubro-Negro tem condições de passar por cima dos adversários com tranquilidade.

“A gente vinha de um ritmo muito intenso nas competições internacionais. Transferimos para o jogo de hoje (domingo) o que vínhamos fazendo. O Brasileiro nos engana um pouco, porque se atua num ritmo um pouco mais lento. A característica dos times brasileiros é mais lenta, num toque mais lento e menos agressividade. Se jogarmos assim contra os adversários do Brasil, temos condições de ganhar de todos”, afirmou ele.

+ Viu essa? Revelação do Paraná assina contrato com o Athletico

Pela Copa do Brasil, o jogo de ida contra o Fortaleza, no Ceará, ficou no 0x0. Por isso, o Athletico deve fazer valer sua característica de jogo para avançar às quartas de final.

“A estratégia será repetir o que fizemos contra o Fluminense, especialmente no primeiro tempo. Uma equipe muito agressiva que tenha a fome de tentar fazer o gol, que imponha um ritmo técnico forte‘, finalizou O comandante atleticano.

Depois dos três duelos, o Furacão terá um mês de preparação para o restante do ano, que também promete ser trabalhoso. O período sem jogos acabará dia 14 de julho, quando o time volta a campo pelo Brasileirão, contra o Internacional. Em seguida, terá uma pesada sequência de jogos, com confrontos com o Boca Juniors pela Libertadores, em julho, e a Copa Suruga em agosto, além da continuidade do Brasileirão e da Copa do Brasil, caso avance.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!