Após a estreia do Athletico na Libertadores, as atenções agora retornam ao time de aspirantes, que volta a campo um mês depois de um longo período de treinamentos. No domingo (10), terá início a Taça Dirceu Krüger, o segundo turno do Campeonato Paranaense, quando o Furacão irá encarar o Toledo, às 16h, na Arena da Baixada.

+ Leia também: Viagem do Athletico pra Colômbia teve de tudo um pouco

No total, serão 28 dias que a equipe do técnico Rafael Guanaes teve desde a última vez que entrou em campo, no dia 10 de fevereiro, quando venceu o Cianorte por 1×0, na última rodada da primeira fase da Taça Barcímio Sicupiura. O período de treino forçados se deve pela má campanha do Rubro-Negro na primeira metade do Estadual.

O time atleticano ficou apenas na quinta colocação do Grupo A, com oito pontos somados. Em seis jogos, foram duas vitórias, dois empates e duas derrotas, com cinco gols marcados e quatro gols sofridos. Na classificação geral do turno, o Athletico ficou na oitava posição, estando três pontos à frente do Rio Branco, que abre a zona de rebaixamento.

+ Mais na Tribuna: Athletico renova contrato de Wellington

Até por isso, o Furacão, mesmo formado por um elenco alternativo, já voltará a campo pressionado por conseguir uma melhor performance nesta reta final. Mesmo que a competição esteja sendo utilizada para dar opções ao técnico Tiago Nunes no grupo principal, existe a cobrança e a importância dos resultados. O próprio Guanaes sabe disso.

Embora em outras vezes ele tenha ressaltado que o mais importante era a produção dos jogadores, à medida que as vitórias demoravam a acontecer, o treinador foi buscando outras soluções para fazer a equipe evoluir.

+ Eleição: Clubes são convocados pra definir novo presidente da FPF

“A gente estava dando uma sequência de escalação, alternativas de estrutura. Agora podemos trabalhar algumas tentativas. O planejamento para esse quase um mês de intervalo é justamente potencializar para que coletivamente sejamos bem fortes”, disse o comandante atleticano, após o triunfo sobre o Cianorte.

Para este segundo turno, aliás, Rafael Guanaes deve ter até reforços. Apesar de ter perdido nomes como o lateral-direito Reginaldo e o lateral-esquerdo Nícolas, emprestados para o Atlético-GO, além do meia Bruno Leite, que se lesionou, a tendência é que novos nomes sejam inscritos até amanhã, prazo final.

+ Confira a tabela de jogos da Taça Dirceu Krüger

Um deles deve ser o jovem atacante Jáderson, de 18 anos, que foi testado por Nunes no time principal, viajou para a Colômbia pela Libertadores, mas ainda não estreou pelo clube. Outro é o atacante Pierre da Silva, de 21 anos, que veio do Orlando City. Sem contar possíveis atletas que estavam no time principal. Tudo pra tentar colocar o Furacão na briga pelo título estadual.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!