O Athletico está cada vez mais longe do G6 do Campeonato Brasileiro. Priorizando a Copa do Brasil, o Furacão, três dias antes da final contra o Internacional, em Porto Alegre, poupou seus principais jogadores e perdeu para o lanterna Avaí por 1×0, na manhã deste domingo (15), na Arena da Baixada.

Com o resultado, o Furacão está na décima posição e permaneceu com 26 pontos, cinco a menos que o São Paulo, primeiro time dentro da área de classificação à Libertadores. Risco calculado pelo Rubro-Negro, que concentra todas as suas forças para a disputa com o Colorado, nesta quarta-feira (18), às 21h30, no Beira-Rio.

+ Confira como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna do Paraná!

Com um time todo reserva, o Athletico não começou bem a partida. Preguiçoso, apenas olhava o Avaí atuar. Parecia que o time catarinense era o mandante. Assim, o Leão criou a primeira chance aos 11 minutos. Depois da jogada de Richard Franco e da falha de Abner Vinicius, Lourenço bateu cruzado e quase marcou. Dois minutos mais tarde veio o gol dos visitantes. Jonathan, com liberdade, arriscou de fora da área, acertou o ângulo e marcou um golaço.

Era tudo o que o Avaí queria para apostar em uma estratégia mais defensiva. O Furacão, então, precisou tomar o gol para acordar. Só que passou a brilhar a estrela do goleiro Vladimir. Na segunda metade do primeiro tempo, o Rubro-Negro foi para cima em busca da igualdade. Aos 37, Lucho González recebeu na área, eajeitou para Braian Romero, que acertou a rede por fora. Na sequência, em contra-ataque puxado por Marcelo Cirino, Thonny Anderson chutou da entrada da área e quase marcou.

Goleiro Vladimir fez grandes defesas e segurou o Furacão na Arena. Foto: Albari Rosa
Goleiro Vladimir fez grandes defesas e segurou o Furacão na Arena. Foto: Albari Rosa

Jogando todo no ataque, o Athletico já merecia levar pelo menos um empate para o intervalo. A pressão aumentou nos minutos finais. Aos 44, Everton Felipe cobrou falta na área, Erick cabeceou e Vladimir fez outro milagre. Ainda deu tempo para Marcelo Cirino, depois da cobrança de escanteio, acertar a trave, aos 49.

O Furacão apresentou, no início do segundo tempo, os mesmos problemas da etapa inicial. Os erros de passes eram seguidos, sobretudo no último terço do campo. O Avaí, então, tinha espaços para contra-atacar. Aos dois minutos, o lateral Léo, ex-Atlhletico, fez boa jogada individual, chutou no canto e mandou com perigo.

O time rubro-negro tentou se impor e ensaiou uma pressão nos minutos iniciais. Thonny Anderson, em dois lances seguidos, chegou perto de marcar. Na primeira, a bola parou no travessão. Depois, o chute de fora da área passou raspando. O Avaí respondeu aos 13. Depois da cobrança de escanteio e da falha defensiva do Athletico, Jonathan chutou cruzado e o goleiro Léo evitou o segundo dos visitantes.

Athletico dominou a partida, mas vacilo no começo do jogo custou caro. Foto: Albari Rosa
Athletico dominou a partida, mas vacilo no começo do jogo custou caro. Foto: Albari Rosa

Precisando ter mais repertório ofensivo, o técnico Tiago Nunes apostou nas entradas do meia Pedrinho e do atacante Vitinho. O Avaí jogava pelos contra-ataques, tinha espaços, mas sem a qualidade necessária para ampliar. Aos 28, o Leão poderia ter “matado” o jogo. Em outra bola parada, a defesa do Athletico falhou novamente, Julinho tentou e, na sobra, Betão, livre, chutou forte, mas mandou por cima.

+ Confira a classificação completa da Série B!

O passar do tempo deixou o Furacão mais nervoso em campo. O clube catarinense, mesmo com certa dificuldade técnica, conseguia ter o controle da partida. O empate poderia ter saído aos 38. Madson cruzou na medida para Vitinho, mas o jovem atacante, livre na pequena área, mandou por cima.

O Athletico seguiu em cima, mas faltava tranquilidade para selecionar melhor as jogadas para furar a retranca do Avaí. O time insistia pelos lados do campo, mas os laterais Madson e Abner Vinicius erravam demais.

Mesmo de forma desordenada, o Furacão foi com tudo para cima do Avaí em busca do empate. Aos 48 minutos, na tentativa de Marcelo Cirino, a bola teria batido no braço de Jonny Mosquera. O árbitro Felipe Fernandes de Lima marcou a penalidade, mas depois de revisar o lance no VAR, anulou o pênalti e o Rubro-Negro amargou a derrota na Arena.

Ficha técnica

BRASILEIRÃO
1° Turno – 19ª Rodada

ATHLETICO 0X1 AVAÍ

Athletico
Léo; Erick, Pedro Henrique, Madson e Abner Vinícius; Matheus Rossetto, Lucho González (Tomás Andrade) e Everton Felipe (Pedrinho); Braian Romero (VItinho), Marcelo Cirino e Thonny Anderson.
Técnico: Tiago Nunes

Avaí
Vladimir; Iury (Léo), Betão, Ricardo e Igor Fernandes; Pedro Castro, Richard Franco e Matheus Barbosa; Lourenço (Jonny Mosquera), Caio Paulista e Jonathan (Julinho).
Técnico: Alberto Valentim

Local: Arena da Baixada
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Ricardo Junio de Souza (MG)
VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Gols: Jonathan, 13 do 1º
Cartões amarelos: Matheus Rossetto (CAP);
Renda: R$ 219.680,00
Público total: 13.784