O Benfica formalizou uma proposta de 20 milhões de euros (R$ 90,5 milhões, na cotação atual) pelo volante Bruno Guimarães, do Athletico.

A reportagem apurou que a oferta foi realizada ainda no final de 2019 e as negociações entre os clubes estão em boa evolução. A multa do atleta para o exterior é de 40 milhões de euros (R$ 180 milhões), mas a diretoria rubro-negra aceita vender por menos. A principal discussão no momento, contudo, é a divisão de percentual dos direitos econômicos.

O Furacão possui 70% e pretende manter uma parcela de 20% a 30% para uma futura venda do jogador, já que o clube português é conhecido como ótimo vendedor na Europa – os Encarnados são o time que mais arrecadou em transações nos últimos 10 anos, com R$ 4,3 bilhões. Os 30% restantes dos direitos de Bruno Guimarães são do Audax.

A expectativa é de que haja uma definição até a próxima semana com as diretorias dos dois clubes. O contrato do meio-campista de 22 anos seria de quatro ou cinco anos. Arsenal e Chelsea, da Inglaterra, Atlético de Madrid, da Espanha, e o Flamengo, são os outros interessados pelo jogador atleticano.

Vale lembrar que o Benfica contratou nesta semana o volante alemão Julian Weigl, do Borussia Dortmund, pela mesma quantia ofertada por Bruno Guimarães: 20 milhões de euros. O reforço mais caro da história do clube português é o atacante Raúl Jiménez, por 22 milhões de euros, atualmente no Wolverhampton, da Inglaterra.

+ Mais do Furacão:

+ Athletico estreia na Copinha contra o Gama; conheça as revelações!
+ Athletico tem desafios gigantes na temporada de 2020
+ Athletico inicia a temporada com 22 jogadores no time principal