O Athletico entrou com um pedido de liminar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para conseguir a liberação imediata do lateral-esquerdo Renan Lodi, que foi convocado para a seleção olímpica. Devido à final da Recopa Sul-Americana, o atleta não foi liberado pelo clube. O mandado de garantia foi feito em parceira com o Santos, que tem o atacante Rodrygo na mesma situação. A informação é do globoesporte.com.

+ Leia mais: Na mira da Europa, Lodi pode seguir desfalcando o Furacão

Convocados pelo técnico André Jardine para a disputa do torneio na França, nem Lodi, nem Rodrygo se apresentaram. Com isso, eles ficaram impossibilitados de serem escalados porque a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não aceitou desconvocá-los.

+ Também na Tribuna: Nikão é homenageado pela torcida e faz caridade

Dada a intransigência da entidade máxima do futebol brasileiro, Athletico e Santos não encontraram outra alternativa a não ser entrar com um mandado de garantia, que já está nas mãos do presidente do STJD, Paulo César Salomão Filho.

+ Veja ainda: Veja o provável time do Furacão pra pegar o Fortaleza

Apesar de terem esperança de liberar Lodi e Rodrygo para os jogos da Copa do Brasil contra o Fortaleza e Atlético-MG, respectivamente, a CBF tem dois dias para se manifestar. Os clubes também pediram liberação dos atletas para os jogos do Brasileirão que antecedem a parada para a disputa da Copa América.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!