O Athletico voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. Neste domingo (2), o Furacão bateu com tranquilidade o Fluminense por 3×0 pela sétima rodada da competição na Arena da Baixada. Os gols foram assinalados por Lucho González, aos 20 minutos, e Rony aos 37 do primeiro tempo, ambos de cabeça, e Marcelo Cirino, na etapa final. A derrota doída para o River Plate no meio da última semana na Argentina, pela Recopa Sul-Americana, ficou para trás e o time voltou a jogar com confiança, velocidade e criatividade nas jogadas. Com um a mais em campo desde a primeira etapa, o Furacão poderia ter ampliado a vantagem, mas jogou um segundo tempo com mais tranquilidade evitando desgastes no elenco.

Vindo de duas derrotas na competição (2×0 para o Corinthians e 3×2 para o Flamengo) e precisando reagir no campeonato para não ficar para trás, o Rubro-Negro foi pra cima do Flu com vontade e disposto a retomar pontos perdidos no Brasileirão. Vale destacar que foi justamente pensando na competição internacional que o Athletico entrou em campo nas duas derrotas com equipes alternativas. Agora, o Furacão soma 10 pontos na tabela do Brasileirão.

+ Veja como foi o jogo entre Athletico e Fluminense!

Desta vez, com superioridade desde os minutos iniciais, o Furacão passou a jogar com ainda mais espaço depois da expulsão de um jogador adversário, aos 32 e a vitória foi cada vez mais se desenhando. Para o confronto, três mudanças no time do técnico Tiago Nunes. Na lateral-direita, saiu Jonathan e entrou Madson, na zaga saiu Paulo André para dar a vaga a Lucas Halter. Essas duas alterações tiveram o objetivo de poupar os atletas. A terceira mudança foi forçada: lateral-esquerdo Renan Lodi está com sua situação irregular junto à Confederação Brasileira de Futebol. O jogador foi convocado para a Seleção Brasileira Olímpica e não compareceu para o Torneio de Toulon, na França. A diretoria do Athletico solicitou a dispensa do jogador, mas a CBF não respondeu. Com isso, para evitar punições, Lodi deu espaço à Márcio Azevedo.

Por outro lado, o Fluminense também não estava com força máxima. Pensando no compromisso diante do Cruzeiro pela Copa do Brasil, o time carioca entrou em campo com um time misto e comandado por Márcio Araújo, já que o técnico Fernando Diniz, cumprindo suspensão, estava proibido de estar à beira do gramado. Aos 3 minutos de jogo o Furacão já teve uma boa chance para marcar o gol. A defesa do tricolor carioca deu bobeira e a bola sobrou para Marco Ruben que de dentro da área chutou cruzado e encontrou a trave direita do goleiro Rodolfo.

Rony comemora o seu gol pelo Furacão. Foto: André Rodrigues.
Rony comemora o seu gol pelo Furacão. Foto: André Rodrigues.

Aos 20 minutos, uma bela jogada de velocidade de Bruno Guimarães que passou para Rony. O camisa 7 cruzou na área e a bola encontrou Lucho González, que de ‘casquinha’ mandou para o fundo das redes. O Rubro-Negro mandava no jogo e não deixava o adversário representar perigo. E se o Athletico já tinha facilidade, pode jogar com ainda mais tranquilidade após os 32 minutos. Airton chegou com violência em Bruno Guimarães e foi expulso. Em um primeiro momento, o árbitro Wagner Reway aplicou o amarelo e como o jogador já tinha o mesmo cartão recebeu o vermelho. Porém, foi solicitado que ele consultasse o Árbitro de Vídeo (VAR) e, com isso, o juiz voltou sua decisão e deu direto o cartão vermelho devido à brutalidade da falta.

Após Airton ir mais cedo para o vestiário, não demorou para o Furacão fazer valer a superioridade numérica. Aos 37, Rony ampliou. Márcio Azevedo, na esquerda, cruzou na área e o atacante de cabeça mandou para o fundo das redes. Na segunda etapa o Athletico diminuiu o ritmo e com isso o Fluminense bem que tentou chegar ao ataque, já que tinha um pouco mais de espaço. Porém as investidas foram sem sucesso já que a defesa do Furacão trabalhou para afastar o perigo.

+ Confira a tabela e a classificação do Brasileirão!

O Rubro-Negro estava focado a manter o domínio do jogo, mas com tranquilidade, evitando o desgaste. Já aos 38 minutos do segundo tempo, Marcelo Cirino deixou a sua marca. E foi assim que confirmou o 3×0 que poderia ter sido elástico caso o time tivesse tido a mesma intensidade da primeira metade. Mas a estratégia parecia ser outra. Isso porque o elenco terá outro desafio em poucos dias. O Furacão volta a campo nesta quarta-feira (05), para encarar o Fortaleza na Arena da Baixada pelas oitavas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida os times ficaram no 0x0 e a partida será decisiva, determinando quem segue na competição.

Ficha técnica

BRASILEIRÃO
7ª RODADA – 1º TURNO
ATHLETICO 3X0 FLUMINENSE

Athletico
Santos; Madson, Lucas Halter, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington (Léo Cittadini), Bruno Guimarães e Lucho González (Tomás Andrade); Rony, Nikão (Marcelo Cirino) e Marco Ruben.
Técnico: Tiago Nunes

Fluminense
Rodolfo; Igor Julião, Nino, Matheus Ferraz (Yuri) e Caio Henrique; Airton, Allan e Daniel; Léo Arthur (Guilherme), Yony González (Brenner) e João Pedro.
Técnico: Márcio Araújo

Local: Arena da Baixada
Árbitro: Wagner Reway (PB)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Fabio Rodrigo Rubinho (MT)
VAR: José Claudio Rocha Filho (SP)
Gols: Lucho González, aos 20, Rony aos 37 do 1ºT (CAP). Marcelo Cirino aos 38 min do segundo tempo.
Cartões amarelos: Nikão (CAP); Airton, Nino, Guilherme (FLU)
Cartão vermelho: Airton (FLU)
Público: 12.548.
Renda: R$ 201.145,00.