Foi por pouco. Na manhã deste domingo (5), o Athletico esteve perto de tirar o pijama e vencer a primeira fora de casa no ano. Porém, após abrir 1×0, o Furacão sofreu o empate nos últimos minutos e ficou no 1×1, com a Chapecoense, na Arena Condá, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Em 2019, o time principal do Rubro-Negro ainda não venceu fora de casa, somando duas derrotas na Copa Libertadores – para Tolima e Jorge Wilstermann – e uma pelo Brasileirão, para o Fortaleza.

+ Confira como foi o jogo no Tenpo Real da Tribuna!

Em função do jogo que vale a liderança do grupo G da Libertadores contra o Boca Juniors, na quinta, na Bombonera, o Furacão entrou em campo com um time alternativo e com um esquema tático diferente. Os únicos titulares que começaram em campo foram o goleiro Santos, o zagueiro Léo Pereira e o volante Wellington.

Tiago Nunes armou o Furacão no 3-5-2, com Vitinho na direita, Marcio Azevedo na esquerda, fazendo as alas, enquanto Robson Bambu, Léo Pereira e Paulo André formaram a defesa. No primeiro tempo da partida, o Rubro-Negro começou na defensiva e demorou para subir ao ataque. Aos 32 minutos, Léo Pereira arriscou de longe e a bola passou com perigo pelo lado esquerdo.

Aos 45 o time atleticano teve outra chance, com Léo Cittadini, que depois de jogada de contra-ataque avançou em direção à meta da Chape, mas na hora da finalização isolou a bola.

Na volta para a segunda etapa o time de Tiago Nunes estava decidido a resolver, mas perdeu muitas oportunidades. Aos 9, Marcelo Cirino, sem marcação, errou ao finalizar. Aos 12, depois de receber do argentino Braian Romero, o atacante mandou à direita da trave.

+ Confira a classificação completa do Brasileirão

O Rubro-Negro cresceu no jogo, criando mais oportunidades, fazendo mais volume de jogo, mas foi somente depois de uma alteração que conseguiu marcar. Tiago Nunes colocou Rony no lugar de Braian Romero, o que deu mais movimentação ao time. Aos 30, ele avançou, arriscou de longe e contou com um desvio para fazer a bola entrar.

Depois disso, o Furacão se fechou, para garantir o resultado e segurar o impeto da Chapecoense, que foi para o tudo ou nada. Só que no final, aos 45, veio o castigo. Após boa jogada, Diego Torres chutou e Santos espalmou. Só que Everaldo aproveitou a sobra e mandou para as redes, deixando tudo igual.

FICHA TÉCNICA

BRASILEIRÃO
1º Turno – 3ª Rodada

Chapecoense 1×1 Athletico

Chapecoense
Tiepo; Eduardo, Gum, Douglas e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Gustavo Campanharo (Augusto) e Diego Torres; Renato (Bruno Silva), Régis (Alan Rushel) e Everaldo.
Técnico: Ney Franco

Athletico
Santos; Robson Bambu, Paulo André e Léo Pereira; Wellington, Erick, Léo Cittadini (Lucho González) e Márcio Azevedo; Vitinho, Braian Romero (Rony) e Marcelo Cirino (Nikão).
Técnico: Tiago Nunes

Local: Arena Condá (Chapecó)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo (SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Gols: Rony, 30, Everaldo, 44 do 2º
Cartões amarelos: Braian Romero, Paulo André, Rony (CAP); Douglas (CHA)
Público pagante: 6.433
Renda: R$ 140.710,00

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!