A briga entre o Atlético Nacional, da Colômbia, e o Santos, por conta do pagamento do zagueiro Felipe Aguilar, atualmente no Athletico, ganhou um novo capítulo. Depois de acionar a Fifa, o clube colombiano ressaltou que, mesmo após a venda do jogador para o Furacão, o Peixe não pagou sua dívida.

“O Paranaense do Brasil já pagou à equipe do Santos o mesmo valor total acordado entre as partes pela venda do jogador. O Santos recebeu quase US$ 2 milhões do Paranaense por 50% de seus direitos esportivos, na transação mais cara da história do time de Curitiba, de acordo com a mídia daquele país”, diz parte da nota.

A bronca do Atlético Nacional é por uma dívida de cerca de R$ 7,5 milhões do clube paulista, que contratou Aguilar em 2019 por 2,2 milhões de dólares. No entanto, o Santos só pagou metade deste valor, o que obrigou a equipe da Colômbia acionar a Fifa para receber o que falta.

“Esperamos que os bons resultados financeiros e esportivos desse clube brasileiro em 2019, publicados em seu site em 17 de março, com um excedente de R$ 23,5 milhões, permitam o pagamento dos valores devidos nas negociações do grande jogador Felipe Aguilar”, diz outra parte da nota.

+ Mafuz: Os discursos de Petraglia durante a pandemia, parte 2

“Após várias e malsucedidas tentativas de comunicação pela instituição verdolaga, e ante o silêncio do Santos, o Atlético Nacional foi forçado a recorrer à Fifa, exigindo o pagamento dos valores devidos. O Atlético Nacional lamenta profundamente que eventos como esse deteriorem um relacionamento de longa data entre dois clubes com uma história tão longa no futebol mundial. Por parte do clube antioqueño sempre houve um desejo de diálogo e acordo, infelizmente nunca retribuído da mesma forma pelos Santos”, completou.

+ Mais do Furacão:

+ Bruno Guimarães vira exemplo de sucesso de scout do Athletico
+ Athletico convoca reunião com conselho pra apresentar balanço financeiro
+ Pra “não quebrar”, Athletico não fará promoção pra sócios na pandemia