O Coletivo de Torcedores LGBTQ do Athletico publicou carta aberta nessa segunda-feira (18) para protestar contra a postura oficial do clube no dia internacional de combate a homofobia, que ocorreu no último domingo (17).

Diferente da grande maioria dos clubes da Série A, que publicaram nas redes sociais textos em apoio, o Furacão preferiu não se manifestar.

No Estado, o Londrina e o Paraná Clube já tinham se manifestado durante o dia. Já o Coritiba publicou seu apoio no final do domingo.

Na carta, o movimento de torcedores atleticanos diz que “a verdade é que o silêncio fala mais do que vagas palavras”.

O protesto vai mais além e lembra que “para ser grande é preciso ter coragem, coragem de ser inovador, de pensar a frente de seu tempo, coragem de não se calar diante de pensamentos retrógrados”.

Veja abaixo a carta aberta na íntegra:

“O silêncio é eloquente…e ser grande exige coragem!

Quando decidimos iniciar esse projeto, sabíamos muito bem o “vespeiro” em que estaríamos ingressando, afinal temos plena ciência do pensamento conservador que permeia o futebol, os apaixonados pelo esporte e o Club Athletico Paranaense.

Conhecemos nosso clube, sabemos como as coisas são e como pensam em diversos aspectos, e por esse motivo, tentamos não criar grandes expectativas. Durante essa semana, enquanto pensávamos a respeito das postagens que faríamos em uma data tão importante para nós como a de ontem, conversamos um pouco sobre como seria se enfim houvesse alguma ação do Athletico. No entanto, não podemos dizer que fomos pegos de surpresa com o silêncio do clube.

A verdade é que o silêncio fala mais do que vagas palavras. A ausência de uma postagem, demonstrando apoio a uma causa, ainda que ficto, evidencia que o clube não está preocupado comparte de sua torcida que, no final das contas, é tão torcedor e consumidor do clube como qualquer outro. Fica evidente que o clube é omisso na segurança de alguns dos seus torcedores, que não se sente segura em sua própria casa. São torcedores diversas vezes que deixam de consumir a marca,por insegurança e medo. Quem perde é o clube.

Para ser grande é preciso ter coragem, coragem de ser inovador, de pensar a frente de seu tempo, coragem de não se calar diante de pensamentos retrógrados. Acreditamos que um clube que prega inovação, rebeldia, ambição e entusiasmo, não pode se prender à convicções pessoais.

Pessoas são passageiras, o Clube permanecerá. As pessoas que lá estão, devem trabalhar em prol de tornar o Athletico cada dia maior e isso só será possível com a inclusão de todos neste processo, é através da diversidade e, principalmente, da inclusão que haverá o aumento da participação no dia a dia do Athletico Paranaense.
Neste momento o ego não deve falar mais alto, ou não deveria.

Entendemos que nossa luta transcende o clube e os torcedores, trata-se de um retrato social,todavia, o futebol integra a sociedade, forma opinião e não pode ficar alheio, precisa assumir responsabilidade no processo de mudança de paradigma. A dinâmica interna do Clube algumas vezes acaba reverberando a exclusão, a violência e o preconceito existente no país.

Nós amamos o Club Athletico Paranaense, vivemos esse clube no nosso dia a dia, choramos e sorrimos lado a lado, não só agora, sempre, e isso não vai mudar, é um sentimento maior do que nós!

Acreditamos sim que as coisas podem mudar, podem melhorar, e, no final, nos apegamos ao que temos, ao apoio incondicional que diariamente recebemos, a cada uma das pessoas que sempre estão ali nos apoiando, nos dando suporte, acompanhando cada ação que fazemos para mostrar que nosso trabalho é importante. À essas pessoas, nosso agradecimento de todo coração, são vocêsque nos movem a ir mais longe e é graças a vocês que somos hoje um dos maiores coletivos de torcedores LGBT’s do Brasil, afinal…

Para ser grande é preciso coragem! E nós temos!

+ Mais do Furacão:

+ Bruno Guimarães se vê como ídolo e fala em volta no futuro
+ Arena é candidata a receber finais da Libertadores e Sul-Americana
+ FPF estuda cancelar jogos das categorias de base por causa da pandemia


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?