O Athletico largou com vitória na Libertadores 2020. Com um gol de letra de Guilherme Bissoli, o Furacão dominou e venceu o Peñarol, do Uruguai, por 1×0, nesta terça-feira (3), na Arena da Baixada, pelo Grupo C da competição continental.

A primeira rodada será completada nesta quarta-feira (4), quando o boliviano Jorge Wilstermann receber o chileno Colo-Colo, próximo adversário do Rubro-Negro. O duelo é na próxima quarta-feira (11), em Santiago.

+ Confira como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna!

Em resumo, o jogo foi todo do Athletico. Com domínio de bola na casa dos 70%, o time paranaense deu pouco espaço para os carboneros. A vantagem, porém, não foi suficiente para abrir o placar. Faltou criação.

A melhor chance veio após escanteio cobrado por Adriano. O zagueiro Thiago Heleno subiu mai alto que a zaga e mandou na trave. Pouco antes, o mesmo Adriano bateu cruzado, depois de boa jogada de Wellington, e assustou o goleiro Dawson.

No fim do primeiro tempo, o Furacão ainda reclamou um pênalti. Na disputa com Nikão, Gonzalez usou o braço para levar vantagem. O paraguaio Eber Aquino nada marcou.

Clima esquentou em alguns momentos entre os jogadores dos dois times. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/Tribuna do Paraná

O segundo tempo seguiu o roteiro ataque contra defesa. Carlos Eduardo e Erick (em jogadaça de Nikão) tiveram ótimas chances antes dos 15 minutos. Dawson também defendeu, à queima roupa, uma cabeçada de Guilherme Bissoli. A bola ainda bateu na trave antes da defesa limpar a jogada.

Para diminuir o ritmo dos donos da casa, o Peñarol usou seu repertório de catimba: confusão generalizada no meio do gramado, demora na reposição de bola.

Aos 30 minutos, no entanto, Bissoli tranquilizou a torcida. Em ótima jogada de Nikão pela direita, aproveitou o cruzamento e tocou de letra para o gol.

Meio gol foi do camisa 11, que em meio a um impasse sobre sua permanência no clube, construiu a jogada do lindo gol do atacante.

Nikão fez bela jogada e deu passe açucarado para Bisolli marcar o gol. Foto: Albari Rosa/Foto Digital/Tribuna do Paraná

O time de Montevidéu, em desvantagem, saiu com tudo para tentar o empate. Aí quem fez cera foi o Furacão, que garantiu os primeiros três pontos da Libertadores 2020.

+ Veja também: Confusão com ambulantes toma conta da Arena antes do jogo

Estrear com vitória foi importante já que os dois próximos desafios do time paranaense são fora de casa. Na próxima rodada vai ao Chile. Depois, no dia 17, encara a altitude de Cochabamba (2.560 metros acima do nível do mar), contra o Jorge Wilstermann.

Na edição passada da Libertadores, quando foi eliminado nas oitavas de final, o Athletico perdeu todos os confrontos longe da Arena: Tolima, na Colômbia, Wilstermann, e Boca Juniors, duas vezes, na Argentina.

Ficha técnica

COPA LIBERTADORES
Grupo C – 1ª Rodada

Athletico 1×0 Peñarol-URU

Athletico
Jandrei; Adriano (Jonathan), Robson Bambu, Thiago Heleno e Márcio Azevedo; Wellington, Erick (Fernando Canesin) e Léo Cittadini; Nikão, Carlos Eduardo e Guilherme Bissoli. Técnico: Dorival Júnior.

Peñarol
Dawson; Gonzalez, Kagelmacher, Abascal e Rojas; Trindade, Vadócz, De Los Santos (Bravo) e Piquerez (Acevedo); Terans (Pellistri) e Xisco Jiménez. Técnico: Diego Forlán.

Local: Arena da Baixada.
Gols: Guilherme Bissoli, 30 do 2º
Público total: 20.621
Cartões Amarelos: Carlos Eduardo, Robson Bambu e Márcio Azevedo (CAP) e Terans Rojas (PEN).
Árbitro: Eber Aquino (Paraguai).
Assistentes: Dario Gaona (PAR) e Roberto Cañete (PAR).