Em meio à euforia da Libertadores, o Athletico joga neste sábado (6) a primeira possibilidade de disputar uma final em 2018. É o torneio que menos importa para o clube, mas uma vitória sobre o Rio Branco, às 16h, coloca a equipe na decisão da Taça Dirceu Krüger, a segunda fase do Campeonato Paranaense. Com a melhor campanha da competição, após um início ruim, o Furacão embalou e quer mostrar que a derrota imposta pelo Londrina no final de semana passado foi apenas um tropeço de um time já classificado.

+ Grana: Athletico está entre os clubes mais valiosos do continente

Não foi uma simples derrota, mas uma goleada de 4×1 aplicada pelo Tubarão. Um resultado que alertou os jogadores e o técnico Rafael Guanaes – apesar da superioridade mostrada na fase, não se pode achar que está tudo resolvido. “Temos que estar muito concentrados, bem preparados e confiantes para classificar”, resumiu Guanaes. “O time se conscientizou do erro que aconteceu em Londrina e está todo mundo preparado para esse jogo”, completou o meia Marquinho, que volta ao time titular.

+ Mais lida: Imprensa argentina rasga elogios ao Athletico e à Arena

Em uma partida eliminatória – a semifinal é em jogo único, e se houver empate no tempo normal a decisão vai para os pênaltis – não se pode bobear. E foi esse o principal ponto do trabalho rubro-negro durante a semana. O Rio Branco se mostrou um time que sabe aproveitar falhas adversárias, e o Furacão não quer repetir o que aconteceu no ano passado. Os dois times se encontraram na semifinal da primeira fase, o Leão da Estradinha segurou o empate e garantiu a vaga nas penalidades.

+ Mercado: Bruno Guimarães na mira dos europeus

Por isso Rafael Guanaes elogiou o adversário deste sábado. “É um time que marca muito, com contra-ataques rápidos e uma ótima bola parada. Nenhuma equipe chegou à toa”, disse ele, preocupado com as jogadas aéreas, principalmente com o zagueiro Salazar, que tem 2m02 de altura. “É importante que a gente mantenha o foco, porque eles têm uma bola parada forte, e quando tiver a brecha, temos que fazer gol”, reformou Marquinho.

+ Confira a classificação completa e a tabela de jogos da Taça Dirceu Krüger

Apesar de estar com boa parte do elenco de aspirantes envolvido na disputa da Libertadores, a tendência é que o Athletico entre em campo no Paranaense com força máxima. Se Rafael Guanaes for obrigado a ‘administrar’, Matheus Rossetto e Léo Cittadini ficam de fora, com Erick e Christian sendo mantidos no meio-campo. Outros jogadores, como Léo, Khellven e Bergson, vão para o jogo.

Ficha técnica

PARANAENSE
Taça Dirceu Krüger – Semifinal

ATHLETICO x RIO BRANCO

Athletico
Léo; Lucas Halter, Zé Ivaldo e Éder; Khellven, Erick (Matheus Rossetto), Christian (Léo Cittadini), Marquinho e Vitinho; Jáderson e Bergson.
Técnico: Rafael Guanaes

Rio Branco
Ravel; Erwin, Salazar e João Antônio (Paulo Fales); Anderson, Diego Borges, Rodrigo Miranda, Willian Sotto e Jackson; Welissol e Bruno Andrade.
Técnico: Norberto Lemos

Local: Arena da Baixada
Horário: 16h
Árbitro: Luiz Alexandre Fernandes
Assistentes: Weber Felipe Silva e Adolfo Ferreira Borges

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!