O Athletico lucrou R$ 110,7 milhões com venda de jogadores em 2019 – três vezes mais do que em 2018, quando obteve ganho de R$ 35,6 milhões. O número recorde está no balanço financeiro anual divulgado pelo clube na última quinta-feira (30).

De acordo com o documento, aprovado por unanimidade pelo Conselho Deliberativo, a venda de direitos de atletas representou receita de R$ 133 milhões ao clube. A participação de terceiros nas negociações, por outro lado, custou R$ 22,3 milhões.

Não há detalhamento das transferências, mas a transação que colocou o lateral-esquerdo Renan Lodi no Atlético de Madrid, por 20 milhões de euros, foi disparadamente a maior negociação da temporada. O balanço, aliás, ainda aponta que o Furacão tem mais R$ 19 milhões a receber por transferências já realizadas.

As contratações feitas pelo Athletico em 2019, por outro lado, somaram R$ 13 milhões. A principal delas foi a contratação do lateral-esquerdo Abner, da Ponte Preta, por R$ 10 milhões.

Apesar do resultado inédito em vendas, o Athletico já superou 2019 com as negociações realizadas nos primeiros meses deste ano. Apenas com as saídas de Bruno Guimarães (20 milhões de euros), Rony (6 milhões de euros) e Léo Pereira (5 milhões de euros), o clube já faturou 31 milhões de euros, sem contar os descontos.

Mais do Furacão

+ Você conhece tudo do título brasileiro do Athletico em 2001? Prove nas fotos históricas!

+ Clubes fracassam em negociação com Globo e aceitam redução de verba


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?