Para o técnico interino Eduardo Barros, o Athletico tem em seu jogo dinâmico e ofensivo uma importante herança deixada por Fernando Diniz, que esteve à frente da equipe em 2018. O Furacão venceu por 1×0 o São Paulo, comandado justamente por Diniz, no último domingo (10), no Morumbi. Após o confronto, que garantiu o Rubro-Negro na quinta colocação do Campeonato Brasileiro, o treinador exaltou o legado deixado pelo ex-comandante.

Fernando Diniz chegou ao Athletico no final de 2018 com uma função, acima de tudo, estratégica. Tanto que além de técnico do time principal ele exercia o cargo de coordenador técnico geral. Na ocasião, Eduardo Barros era seu auxiliar.

Um treinador polêmico e que não conseguiu trazer os resultados esperados para o time, Diniz foi afastado de suas funções em junho do ano passado, quando o clube era o lanterna do Brasileirão, sendo substituído por Tiago Nunes. Ainda assim há quem dê os créditos a ele pela maneira como a equipe se porta em campo até hoje.

Após o triunfo em cima do ex-comandante, Barros explicou que existe, sim, muita influência do ex-comandante, mas não somente dele, no Rubro-Negro de hoje em dia.

+ Confira a classificação completa do Brasileirão!

“Seguramente sim, mas não só do Fernando Diniz, mas de todos os treinadores que ali passaram e deixaram sua contribuição. Eu tive a oportunidade de trabalhar no clube em 2014 e na ocasião já eram muito avançadas discussões que não eram comuns no futebol brasileiro, como ter um modelo de jogo único em todas as categorias, ter um padrão de treinamento, de trabalho”, explicou, completando sobre a contribuição de Diniz.

“Hoje o clube vem colhendo muitos frutos disso e a passagem dele foi significativa porque contribuiu para a evolução ofensiva do jogo do Athletico de forma importante”, finalizou o técnico.

+ Mais do Furacão:

+ Athletico não deixa o Brasileirão de lado e incomoda rivais do pelotão de frente