O goleiro Rodolfo, atualmente no Fluminense, foi flagrado no exame antidoping por suspeita de uso de cocaína. O jogador foi pego após o duelo com o Atlético Nacional, da Colômbia, pela Copa Sul-Americana, e está suspenso preventivamente. Ele teria cinco dias para realizar a contraprova, mas, em nota, o clube carioca disse que o arqueiro abriu mão do novo teste.

+ Leia também: Com possíveis perdas, Furacão pode ter mudanças no time

“O clube e o atleta já realizaram uma reunião e uma petição foi apresentada à Conmebol, onde o jogador abriu mão da contraprova se colocando suspenso voluntariamente, para se dedicar exclusivamente à sua defesa. O Fluminense já colocou seu Departamento Jurídico à disposição do jogador que, por norma legal, teve o contrato de trabalho suspenso. A instituição dará todo o suporte necessário ao atleta”, afirma o comunicado.

+ Mais na Tribuna: Zenit oferece caminhão de dinheiro por Renan Lodi

Esta não é a primeira vez que Rodolfo foi pego no antidoping por cocaína. Em 2012, quando defendia o Athletico, o goleiro foi flagrado pelo uso da substância e acabou suspenso do futebol por dois anos. Na época, o Furacão deu todo o suporte ao atleta, revelado pelo Paraná Clube. Em 2014, voltou a jogar, sendo emprestado para Ferroviária e Oeste, antes de acertar com o Fluminense. Desde então, ele havia garantido que não usava mais a droga e vinha jogando normalmente.

Em 2012, Rodolfo foi flagrado no doping e Athletico ajudou na reabilitação. Foto: Arquivo
Em 2012, Rodolfo foi flagrado no doping e Athletico ajudou na reabilitação. Foto: Arquivo