Um dia que pode entrar para a história do Athletico e ser, pra sempre, lembrado na posteridade. Hoje, a partir das 21h30, o Furacão encara o gigante argentino River Plate em pleno Monumental de Núñez, o maior estádio da Argentina, pela grande final da Recopa Sul-Americana. Será a segunda decisão internacional do Rubro-Negro em menos de seis meses. Atual campeão da Sul-Americana, o Athletico vai disputar a taça com os ‘donos’ da Copa Libertadores e o espetáculo deverá ser digno da magnitude do confronto. Mais de 60 mil pessoas estão sendo aguardadas nas arquibancadas.

+ Leia mais: Furacão reconhece o gramado do Monumental

O ‘Paranaense’, como é conhecido o time brasileiro na América do Sul, saiu na frente na briga pelo título. No jogo de ida, em Curitiba, na última semana, o Furacão venceu por 1×0, com gol do argentino Marco Ruben. Com isso, um empate basta para que o time coloque a a faixa em definitivo. Porém, ainda que seja necessário apenas segurar o ímpeto dos adversários, o elenco atleticano garante que se entregará em campo para fazer um belo espetáculo.

+ Veja ainda: River Plate entra em ‘alerta’ pra final contra o Furacão

O zagueiro Paulo André falou com a imprensa logo após a delegação realizar o reconhecimento do gramado na tarde de ontem e garantiu que o Rubro-Negro está decidido a jogar para vencer e convencer. “A gente vem para conquistar mais um título, mas, principalmente, jogar bem e provar que tem um time respeitado e que pode fazer uma noite histórica em Buenos Aires”, disse.

+ Também na Tribuna: Veja o provável time do Furacão pra final

A atividade no campo do River, aliás, estava inicialmente programada para a terça-feira, assim que o time chegasse em à capital argentina. Porém, por conta do atraso da saída do time de Curitiba, o momento para conferir as condições do campo ficaram para o dia seguinte. O reconhecimento durou menos de dez minutos e a equipe seguiu para o campo do San Lorenzo para fazer as últimas atividades em preparação para o confronto.

+ História: Lucho González está entre os grandes nomes do museu do River

O palco da partida estava passando pelos ajustes finais para receber o embate que representará a eterna rivalidade entre Brasil x Argentina e, também, os mais de 60 mil torcedores. Os ingressos do River foram esgotados e a expectativa é de que do lado do Furacão, pouco mais de 700 atleticanos marquem presença.

+ Confira: Athletico venceu obstáculos pra chegar em Buenos Aires

Para Paulo André, a forte pressão que o Rubro-Negro enfrentará não deve assustar. “Nesse nível de competição, todos os atletas já estão acostumados a este tipo de situação. Para nós, é a cereja do bolo, o momento mais importante do nosso ano até aqui e deixaremos tudo lá em campo para voltar para o Brasil com a taça na mão”, afirmou.

O zagueiro destacou o quanto os últimos 90 minutos da decisão podem confirmar algo grandioso e significar muito para o Furacão. “Os títulos confirmam um trabalho bem feito. O Athletico vem em um ano importante, que ele muda de patamar, e confirmar isso com mais um título vale bastante. Espero que a gente consiga fazer um jogo em que as pessoas possam se lembrar dele daqui 10, 20 anos, comentar com os filhos e netos, e deixar marcado”.

Times

Em relação ao time que entrará em campo, o técnico Tiago Nunes poderá contar com força máxima. O treinador, inclusive, poupou seus principais jogadores em duas rodadas do Campeonato Brasileiro justamente pensando nesta final. O zagueiro Thiago Heleno e o volante Camacho seguem de fora por conta do caso do doping . Em contrapartida, o lateral-esquerdo Renan Lodi tem presença garantida também no time. Após o jogador ser convocado para integrar a seleção brasileira olímpica, o clube precisou pedir a dispensa do atleta, uma vez que ele é uma das peças fundamentais da equipe de Nunes.

Já o River deve ter mudanças. O time do técnico Marcelo Gallardo poderá ir a campo com quatro alterações em relação à equipe que perdeu para o Athletico no jogo de ida. Gonzalo Montiel, recuperado de lesão, deve entrar no lugar de Camilo Mayada, Fabrizio Angileri ocupa o lugar do suspenso Milton Casco, Leonardo Ponzio pega a vaga de Nicolás De la Cruz e, por último, Rafael Santos Borré estará entre os titulares no lugar de Matías Suárez.

Ficha técnica

RECOPA SUL-AMERICANA
Final – Jogo de volta

 

RIVER PLATE x ATHLETICO

River Plate
Franco Armani; Montiel, Lucas Martínez Quarta, Javier Pinola, Angileri; Leonardo Ponzio; Ignacio Fernández, Enzo Pérez, Exequiel Palacios; Lucas Pratto y Borré.
Técnico: Marcelo Gallardo

Athletico
Santos; Jonathan, Paulo André, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Bruno Guimarães e Lucho González; Nikão, Rony e Marco Ruben.
Técnico: Tiago Nunes

Local: Monumental de Núñez
Horário: 21h30
Árbitro: Roberto Tobar (CHI)
Assistentes: Christian Scheimann (CHI) e Claudio Ríos (CHI)
VAR: Diego Haro (PER)

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!