Disputada em Brasília, a decisão da Supercopa, entre Athletico e Flamengo, serviu de palco para a aparição de autoridades e figuras da política brasileira. O presidente da república, Jair Bolsonaro, e o Ministro da Justiça, Sergio Moro, como de costume, foram os mais tietados.

Juntos, Bolsonaro e Moro apareceram no telão durante a execução do hino nacional, antes de a bola rolar. O presidente, que afirma torcer pelo Palmeiras, tem frequentado jogos do Flamengo. No ano passado, o ministro o acompanhou numa partida e envergou o manto rubro-negro.

Natural de Maringá, Moro já foi flagrado em jogos do Furacão em Curitiba, quando ainda atuava como juiz federal na capital. No duelo com o Fluminense pelo Brasileiro, em 2017, apareceu ‘disfarçado‘, de óculos escuros e boné.

No setor reservado ao presidente em Brasília, também estavam o general reformado do Exército Augusto Heleno Ribeiro, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Damares Alves, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Tarcísio de Freitas, ministro da Infraestrutura, além do deputado federal Hélio Negão (PSL-RJ), entre outras personalidades.

O presidente Jair Bolsonaro participou do lançamento do programa Integra Brasil no estádio. Com a participação da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, da ministra Damares Alves e do secretário de Esporte, Décio Brasil, o evento terá a exibição de um vídeo sobre o programa, que é uma parceria do governo com clubes de futebol, universidades e governos municipais e estaduais.

Com o lema “o Futebol nos une”, o objetivo do “Integra Brasil” é ampliar o acesso e o alcance da prática esportiva no país e prevenir o uso de drogas nos diversos espaços e ambientes esportivos.

+ Mais do Furacão:

+ Dorival Júnior afirma confiar no elenco do Athletico e não pede reforços
+ Cristian Toledo: Superioridade do Flamengo e aposta arriscada do Athletico
+ Galvão Bueno comete gafes e chama Athletico de Atlético-MG