Morreu no último domingo (5) o ex-presidente do Athletico, Luiz Gonzaga da Motta Ribeiro. Aos 87 anos, o ex-dirigente foi vítima de um infarto em casa. O sepultamento acontecerá nesta segunda-feira (6), no cemitério Parque Iguaçu.

Motta Ribeiro presidiu o Furacão em 1967, ano em que o clube foi rebaixado no Campeonato Paranaense. Porém, por uma mudança no regulamento, o Rubro-Negro se manteve na elite e passou por uma reformulação no ano seguinte, trazendo os campeões mundiais Djalma Santos e Bellini.

Na gestão do ex-presidente, o Athletico também fez uma das primeiras reforças na atual Arena da Baixada. Dez anos depois, ele assumiu a presidência da Federação Paranaense de Futebol (FPF), ficando no cargo entre 1977 e 1982.

Também foi presidente do Clube Curitibano e foi diretor da Associação dos Notórios e Registradores do Paraná, trabalhando como tabelião.

+ Mais do Furacão:

+ “Sempre sonho com a partida”, diz meia que perdeu pênalti contra o Athletico
+ Reforço do Athletico vira pivô de briga na Fifa entre Atlético Nacional e Santos
+ Conmebol anuncia faturamento recorde e ajuda contra o coronavírus

Em nota oficial, o Athletico lamentou a perda. “O Club Athletico Paranaense presta condolências a todos os familiares e amigos de Luiz Gonzaga da Motta Ribeiro”.