A parada para a Copa América fez muito bem para o Operário. Superior o tempo todo, o Fantasma aplicou 2×0 no Londrina, neste sábado (13), no estádio Germano Krüger. O resultado tira a equipe de Ponta Grossa da zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro, e faz o Tubarão sair do G4.

+ Confira a classificação atualizada da Série B!

Como era esperado, o Operário iniciou a partida pressionando. Com Uilliam, Cleyton e Felipe Augusto se movimentando bastante, os donos da casa tentavam dominar. E graças a essa correria, o Fantasma abriu o placar. Os três atacantes participaram do gol e foi o passe de Cleyton pela direita que chegou na cabeça de Felipe Augusto.

E o ritmo não diminuiu. Aos 12 minutos, Felipe ganhou pela esquerda e cruzou. Marcondes desviou para trás e Marcelo só não marcou o segundo porque Breno tirou em cima da linha. O Londrina não conseguia criar, pois o Operário pressionava muito na marcação, impedindo que Higor Leite e principalmente Anderson Oliveira tivessem espaço para jogar. A ponto do primeiro arremate visitante ser aos 25 minutos, com Carlos Henrique mandando para fora.

+ Saiba tudo sobre o Athletico!

Já era um momento de equilíbrio, até pelo fato dos donos da casa terem reduzido a intensidade do jogo ofensivo. Mesmo assim, o Fantasma era mais perigoso. Nas falhas da defesa londrinense, as chances surgiam. Em um minuto ficaram expostos os dois flancos – no primeiro lance, Felipe Augusto chutou em cima de Matheus Albino; no segundo, Marcelo tocou na saída do goleiro e fez 2×0.

Com placar desfavorável e atuação bem abaixo do esperado, o técnico Alemão tentou mudar o panorama do Londrina, tirando Germano e Carlos Henrique e colocando Matheus Neris e Léo Passos, os dois jovens recém-emprestados pelo Palmeiras. Com um time mais rápido, o LEC buscava um caminho para ameaçar o Operário, o que praticamente não aconteceu no primeiro tempo.

+ Confira as notícias do Coritiba!

Mais recuado, o Fantasma passava a primeiro tentar evitar qualquer pressão londrinense para depois então buscar os contra-ataques. E funcionava, pois Simão não trabalhava na partida enquanto Matheus Albino era obrigado a salvar seu time, como na tentativa de Uilliam. Foi inclusive o último lance do camisa 9, que sentiu a coxa e foi substituído por Lucas Gaúcho, outra estreia da noite – ele jogou a Libertadores pelo Jorge Wilstermann, da Bolívia.

E assim o jogo correu até o final, com os donos da casa controlando as ações e com alguns jogadores tendo ótima atuação, especialmente Felipe Augusto e o lateral-direito Maílton, que venceram todos os duelos individuais. Uma vitória que recoloca o Operário nos trilhos, e que acende alertas no Londrina.

+ Saiba o que rola no Paraná Clube!

Ficha técnica

SÉRIE B
1º Turno – 9ª Rodada

OPERÁRIO 2×0 LONDRINA

Operário
Simão; Maílton, Rodrigo, Lázaro e Allan Vieira; Índio, Jardel e Marcelo (Jean Carlo); Cleyton, Uilliam (Lucas Gaúcho) e Felipe Augusto (Rafael Chorão).
Técnico: Gerson Gusmão

Londrina
Matheus Albino; Raí Ramos, Marcondes, Augusto e Breno; Anderson Leite (Arthur Caculé), Germano (Matheus Neris) e Higor Leite; Paulinho Moccelin, Carlos Henrique (Léo Passos) e Anderson Oliveira.
Técnico: Alemão

Local: Germano Krüger
Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS)
Assistentes: Elio Nepomuceno de Andrade Júnior (RS) e André da Silva Bittencourt (RS)
Gols: Felipe Augusto 8 e Marcelo 40 do 1º
Cartões amarelos: Rodrigo, Índio (OPE); Matheus Neris, Paulinho Moccelin (LEC)
Renda: R$ 50.135,00
Público pagante: 4.282
Público total: 4.502

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre nossa regiãofutebolentretenimento horóscopo, além de blogs exclusivos e os Caçadores de Notícias, com histórias emocionantes e grandes reportagens. Vem com a gente!