O presidente do Athletico, Mario Celso Petraglia, acredita que as competições do futebol brasileiro voltarão a acontecer apenas em 2021, por causa da pandemia de coronavírus. A informação é do jornalista Alexandre Praetzel, do Yahoo.

Segundo a reportagem, o mandatário já comunicou a pessoas próximas a opinião de que a bola não volta a rolar em 2020. “Momento atual do futebol é muito amplo e impossível de prever em razão do vírus chinês”, disse brevemente Petraglia a Praetzel.

Comparado à maior parte dos demais clubes brasileiros, o Furacão tem fôlego financeiro para encarar o período sem partidas, principalmente pelas vendas recentes de atletas como Renan Lodi, Bruno Guimarães e Léo Pereira.

+ Podcast De Letra promove o maior Atletiba da história

No entanto, o clube já sofre impactos com a diminuição de receitas, seja de sócios-torcedores, bilheteria ou pelos direitos de transmissão das partidas. Neste mês de março, por exemplo, o Athletico não pagou os direitos de imagem dos atletas, que podem corresponder a até 40% dos rendimentos de cada jogador.

Além disso, o clube convive com a situação da dívida pela construção da Arena da Baixada para a Copa do Mundo de 2014. O Furacão negocia um acordo para a dívida que já ultrapassa R$ 600 milhões (contando juros, multas e encargos). O caso está na Justiça e ainda não houve julgamento.

+ Mais do Furacão:

+ O Athletico consegue manter seus jogadores por mais de um ano?
+ Na França, Otávio diz que deu conselhos a Bruno Guimarães e fala com carinho do Athletico
+ Conmebol diz que irá terminar a Libertadores no campo