Da água para o vinho. Se o Athletico gerava desconfiança na sua torcida por uma primeira fase do Campeonato Paranaense muito fraca, agora, na segunda metade da competição, inspira confiança de que pode brigar pelo título. A mudança de comportamento da equipe dentro de campo se deve, na visão do técnico Rafael Guanaes ao tempo que o time teve para processar a informação de como deveria jogar.

+ Leia também: Marquinho comanda a reação do Furacão

O comandante do Furacão, que já tinha falado anteriormente, em outras entrevistas, que o mês inteiro que teve entre o fim da Taça Barcímio Sicupira e o início da Taça Dirceu Krüger foram decisivos para que o elenco se encontrasse, reafirmou o quanto agora os atletas, até ele mesmo, puderam assimilar a melhor forma de representar o Rubro-Negro.

“Vou ainda bater na tecla do tempo. Na inter temporada pudemos ter um melhor entendimento e todos puderam trabalhar pelo crescimento individual e coletivo do time”, explicou.

+ Mais na Tribuna: Athletico sofre derrota no STJD no caso ‘torcida humana’

Após três resultados expressivos seguidos (x2 diante do Toledo, 4×0 em cima do Maringá e 3×0 no Operário), Guanaes se preocupou em explicar à torcida que mesmo que o time esteja trabalhando para sempre dar o seu melhor, os resultados negativos também podem aparecer. Não querendo acostumar a torcida com vitórias tão relevantes, o treinador quer contar com o suporte e a confiança do torcedor nos momentos não tão positivos que podem vir.

“Não vai ser todo jogo que teremos goleada. A gente quer sempre jogar bem, se impor, ser melhor, mas queremos contar com o apoio do torcedor para quando não estivermos tão bem. Talvez não tenhamos feito um super jogo (contra o Operário), mas nos momentos cruciais fomos eficientes”, detalhou.

+ Confira a classificação completa e a tabela de jogos da Taça Dirceu Krüger

Ainda sem contar com a classificação à semifinal do segundo turno, o comandante atleticano quer continuar pensando somente em vitórias, e não vai ‘baixar a guarda‘ mesmo depois de três vitórias.

“Temos um planejamento e enquanto não nos classificarmos pensamos nos cinco jogos totais desta fase. Enquanto não alcançar, vamos continuar martelando. Traçamos uma meta, estamos atrás dela e enquanto isso não se definir estamos atrás dela”, finalizou ele.

O Athletico é o primeiro colocado do Grupo A, com nove pontos, precisando de apenas mais um ponto em dois jogos que restam para se garantir na fase eliminatória.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!