Com mais da metade do segundo turno ainda para disputar, o Athletico pode usar essa reta final do Campeonato Brasileiro para analisar melhor o elenco já visando a próxima temporada. O técnico Tiago Nunes ainda não renovou seu contrato, mas o planejamento do Furacão para o ano que vem já começou. Assim, jogadores que pouco atuaram até então ou que ainda não agradaram terão mais uma chance de provar que poderão permanecer para 2020.

Neste ano, o Rubro-Negro fez algumas apostas que não deram o resultado esperado. Na defesa, os laterais Abner Felipe e Adriano não conseguiram se firmar. O primeiro, na verdade, sequer teve boas atuações no time de aspirantes, durante a disputa do Campeonato Paranaense. Já Adriano chegou mais badalado, mas ainda está devendo. Conseguiu somente na última partida, diante do Palmeiras, uma atuação de mais destaque, quando deu a assistência para o gol de Marcelo Cirino.

Também na defesa, o lateral-direito Jonathan não fez um bom ano. Já bastante desgastado fisicamente, o camisa 2 conviveu com muitas lesões, não conseguiu uma sequência como no ano passado e seu nível de atuação diminuiu. Seu contrato vai até o final do ano que vem, mas terá que melhorar muito seu rendimento para recuperar a vaga de Madson, que tem se destacado, mas que pertence ao Grêmio e não tem sua renovação definida para 2020.

Outros jogadores também estão abaixo do esperado e podem ganhar novas oportunidades nestes últimos jogos. Casos do volante Matheus Rossetto, dos meias Tomás Andrade e Bruno Nazário e do atacante Braian Romero. Alguns deles, inclusive, têm entrado nos últimos jogos ou foram utilizados durante o Brasileirão, quando o Athletico estava envolvido nas disputas decisivas da Libertadores e da Copa do Brasil.

Braian Romero pouco fez pelo Furacão nos jogos em que atuou. Foto: Albari Rosa
Braian Romero pouco fez pelo Furacão nos jogos em que atuou. Foto: Albari Rosa

O caso mais emblemático é o de Bruno Nazário. Quando parecia que conseguiria se firmar no time, dando inclusive o passe para o gol decisivo do atacante Rony na classificação para a semifinal da Copa do Brasil, diante do Flamengo, no Maracanã, o armador se machucou. Passou por uma artroscopia no joelho e voltou a ser titular somente no domingo passado, quando não foi bem.

Garotada

Mas tem também o caso de jogadores mais jovens que tiveram poucas chances e que podem ganhar mais espaço na próxima temporada. Para isso, devem ter mais rodagem nessa reta final. O lateral-esquerdo Abner Vinicius é um deles. Contratado a peso de ouro da Ponte Preta, o atleta fez apenas cinco jogos neste Campeonato Brasileiro, mas Tiago Nunes já avisou que ele precisa ser trabalhado para se tornar um dos grandes nomes do elenco do Furacão em um futuro próximo.

Abner Felipe e Vitinho vivem realidades diferentes. O primeiro precisa mostrar potencial pra ficar, enquanto o garoto tem contrato renovado. Foto: Albari Rosa
Abner Felipe e Vitinho vivem realidades diferentes. O primeiro precisa mostrar potencial pra ficar, enquanto o garoto tem contrato renovado. Foto: Albari Rosa

+ Confira a classificação completa do Brasileirão!

O lateral-direito Khellven também é outro que pode aparecer de novo na equipe. Destaque no Estadual, ele chegou até a jogar a final da Copa do Brasil, mas perdeu a posição para Madson. Quem também está pedindo passagem é o volante Erick. Polivalente e com a capacidade de jogar na zaga e na lateral-direita, o jogador recentemente se destacou no empate em 2×2 diante do Corinthians quando, inclusive, fez um dos gols.

No setor ofensivo, dois nomes podem ser melhor observados daqui pra frente. O meia Everton Felipe, emprestado pelo São Paulo, teve poucas chances até agora. Além dele, o atacante Vitinho, que fez um bom Estadual e atuou em poucos jogos do Brasileirão, também pode ganhar mais rodagem para provar que pode ser mais utilizado em 2020.

Leia mais:

+ Mascote do Athletico faz sucesso nas redes sociais e vira xodó da torcida
+ Sucesso do Furacão em 2019 se deve aos bons momentos de jogadores diferentes