Buenos Aires – Um jogo que começou se desenhando vermelho e preto, mas acabou com a consagração do vermelho e branco. Ainda que em número expressivamente menor dentro do Monumental de Núñez, o torcedor do Athletico empurrou seu time, mas foi o River Plate que ficou com o título da Recopa Sul-Americana. Foi uma noite gelada no clima de Buenos Aires, com os termômetros marcando 11ºC, mas muito quente na empolgação dos quase 65 mil torcedores nas arquibancadas do imponente estádio.

A finalíssima, que aconteceu nesta quinta-feira (30), movimentou a capital da Argentina, que por si só já respira futebol. O espetáculo do confronto envolveu, empolgou e deixou clara a importância de se celebrar uma conquista continental.

A casa era do adversário, mas os torcedores do Furacão fizeram a festa para apoiar o time, que estava na vantagem. Acreditando no título do Rubro-Negro, cerca de 800 atleticanos estiveram no palco da grande final e com muita empolgação demonstraram aos jogadores que, se em campo eles fizessem sua parte, fora dele o apoio estava garantido para os 90 minutos finais do duelo.

+ Leia mais: Athletico leva gol nos acréscimos e perde a Recopa pro River Plate

O torcedor do River Plate queria muito o título. Tanto que lotou todos os espaços possíveis do estádio. Os ingressos foram esgotados com dias de antecedência e havia uma lista de espera para que se pudesse entrar no disputado espaço. A expectativa era de que, finalmente, os ‘hinchas’ pudessem comemorar um título continental em seus domínios, já que a grande final da Libertadores do ano passado aconteceu na Espanha.

Estádio Monumental de Nuñez estava completamente lotado. Foto: Jonathan Campos
Estádio Monumental de Nuñez estava completamente lotado. Foto: Jonathan Campos

Na entrada dos atletas em campo, a certeza de que se tratava de uma noite memorável. Um espetáculo digno de uma grande final. Fogos de artifício, fumaça vermelha e branca, e uma espécie de cone inflável nas mãos dos torcedores do River tornaram o maior estádio da Argentina – com 66.269 lugares – muito pequeno diante da empolgação vinda das arquibancadas.

+ Confira como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna!

A bola rolou, o torcedor argentino fez sua vantagem numérica prevalecer e conduziu o time para pressionar o Athletico e fechar a decisão com 3×0 na Argentina, 3×1 no agregado. Ainda que não levem para Curitiba o título, a torcida atleticana fez bonito e provou que estará com o time em toda a parte, orgulhosa de onde o time chegou. O Furacão, ainda que derrotado, esteve em uma final continental e isso foi motivo de orgulho para os torcedores.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!