O Athletico reintegrou Rony ao seu time principal. O atacante passa a treinar com a equipe do técnico Dorival Júnior e pode atuar diante do Flamengo, no próximo dia 16, às 11 horas, em Brasília, na decisão da Supercopa. Inclusive, ele já participou das atividades na manhã desta quarta-feira (5), no CT do Caju.

+ Mais detalhes da reviravolta do caso Rony no blog do Cristian Toledo

O clube e o atleta tiveram nova rodada de negociação. O Furacão, desta vez, incrementou a oferta de salário para o jogador e tenta renovar o contrato do paraense, que tem vínculo até julho de 2021.

O Palmeiras, principal interessado na contratação do atleta, sustenta a proposta apresentada ao Rubro-Negro. O Alviverde está disposto a desembolsar até R$ 27 milhões por Rony, um dos principais nomes do Athletico no título da Copa do Brasil em 2019.

A negociação se desenrola desde o reinício da temporada. O entrave está relacionado ao percentual que o Furacão deveria repassar ao atacante em uma eventual negociação para deixar a Baixada.

O Rubro-Negro entende que deve pagar 1 milhão de dólares (R$ 4,2 milhões) em caso de venda, enquanto o staff do Rony alega ter um acordo para receber 50%, que, considerando as propostas de outros clubes, alcançaria até 3 milhões de euros (R$ 14 milhões aproximadamente).

+ Mais do Furacão:

+ Deputados questionam sobre dívida da Arena e TCE-PR responde
+ Corinthians e Palmeiras seguem disputa por Rony
+ Técnico do Flamengo enche a bola do Furacão: “Muito forte”