De volta ao Athletico após quase quatro anos, o atacante Walter optou por mudar o número da sua camisa quando puder entrar em campo. Dessa vez, o jogador usará a camisa 9. O anúncio foi feito numa enquete na rede social do atleta.

O número, atualmente, pertence ao atacante Bissoli, que foi inscrito com ela na Libertadores e não pode ser trocada na competição. Porém, Walter só poderá disputar o torneio a partir das oitavas de final, uma vez que não se pode mexer na lista na fase de grupos. Com isso, no torneio continental ele precisará usar outra numeração.

No entanto, a 9 estará disponível no Campeonato Paranaense, no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil, uma vez que não é obrigatório nestes torneios o número fixo na camisa.

Vale lembrar que quando chegou pára sua primeira passagem pelo Furacão, em 2015, Walter usou primeiramente a 18, o qual ele estava habituado a usar em outros clubes, como foi no Fluminense e no Goiás, logo depois que saiu do Rubro-Negro. Porém, em 2016, quando enfrentou um longo jejum sem marcar gols, ele apelou para a superstição e passou a usar a 19.

Walter chegou a usar a camisa 19 no Furacão. Foto: Hugo Harada/Arquivo/Gazeta do Povo

+ Qual é o melhor time paranaense do Brasileirão? Veja nosso ranking

Suspenso pelo antidoping até julho, o atacante assinou contrato com o Athletico até 6 de agosto. Ou seja, até o próximo mês ele só poderá treinar e terá pouco tempo para entrar em campo, caso o futebol volte até lá, mostrar serviço para o técnico Dorival Júnior para seguir no clube até o término da temporada.

+ Mais do Furacão:

+ Athletico, Coritiba e Paraná participam de campanha contra o racismo
+ DAZN paga cotas e reforça proximidade de volta do Paranaense
+ Bruno Guimarães diz que Athletico é prioridade em possível volta ao Brasil


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?