O Ministério do Esporte anunciou nesta sexta-feira, em evento no Rio, o nome dos 15 atletas brasileiros de vôlei de praia que serão contemplados na primeira fase de Bolsa Pódio, parte do Plano Brasil Medalhas, que visa oferecer melhores condições aos atletas com chances reais de subir ao pódio nos Jogos do Rio/2016.

Dos 16 atletas que defendem o Brasil no Circuito Mundial de Vôlei de Praia, apenas Vitor Felipe não foi contemplado. Isso porque, no ranking mundial individual, que considera os seis melhores resultados de cada jogador no Circuito, ele é apenas o 22.º colocado. Sua dupla no Evandro foi desfeita e, enquanto o ex-parceiro teve bom início ao lado de Emanuel, o garoto não começou bem a trajetória com Alison.

Dos demais brasileiros, a grande maioria está entre os melhores do mundo. No masculino, Ricardo, Bruno, Pedro e Álvaro Filho ocupam os quatro primeiros lugares do ranking. Emanuel é o 11º, Evandro o 14º e Alison o 17º. Pelos critérios do Bolsa Pódio, são beneficiados atletas que estão entre os 20 melhores do ranking de suas modalidades.

No feminino, os seis primeiros lugares do ranking são brasileiros, com Talita, Taiana, Maria Clara, Carol, Lili e Bárbara Seixas. Maria Elisa e Ágatha estão no 17º lugar.

Bronze em Londres e sete vezes campeã do Circuito Mundial com a agora aposentada Larissa, Juliana não está entre as contempladas porque está brigada com a CBV e, por isso, não é convocada para disputar o Circuito Mundial. Sem a convocação, não pode disputar o mesmo, não participa do ranking, e não pode ter direito à Bolsa Pódio.

“É mais uma parceria da CBV com o Ministério do Esporte para o desenvolvimento do vôlei de praia. Sem dúvida, um processo que vai colaborar na estruturação do modelo de seleção brasileira que estamos implantando, que já rende excelentes resultados, e com a conquista de mais medalhas em 2016”, afirma Rodrigo Ribeiro, gerente de seleções de vôlei de praia da CBV.