Atletiba na final do Paranaense 2017 é na Tribuna

A final do Campeonato Paranaense, entre Atlético e Coritiba, neste domingo (8), às 16h, na Arena da Baixada, colocará frente a frente dois jovens treinadores, que saíram das categorias de base do clube e que estão em busca de projeção no cenário nacional. Do lado rubro-negro, Tiago Nunes fez um time jovem tornar-se uma das sensações do Estadual. Já do lado do Verdão, Sandro Forner, contestado e com mais dificuldades, chega para a decisão em vantagem.

Desconhecido até o início do site, Nunes já caiu nas graças do torcedor. Teve, inclusive, seu nome ovacionado pelo público presente na Arena da Baixada após a vitória por 1×0 sobre o Londrina e que garantiu o título do segundo turno ao Furacão. O técnico não escondeu a emoção e espera possa coroar o trabalho com o caneco e vencendo seu maior rival.

“A emoção aparece de cada maneira. Eu sou chorão por natureza e o que me emocionou foi a conquista. Ver a forma que o torcedor apoiou a equipe emociona qualquer um. Eu estou apaixonado pela nossa torcida e que esse primeiro troféu seja apenas o primeiro de uma nova etapa. Fazia tempo que o Atlético não dava volta olímpica na nova Arena e temos a oportunidade de levantar mais um em dez dias. Vamos nos esforçar para isso”, apontou.

Pelo Coritiba, o técnico Sandro Forner segue pressionado no cargo, mesmo com a vitória no jogo de ida da final do Paranaense. O time coxa-branca, depois de conquistar o título do primeiro turno do Paranaense, mas sem apresentar um grande futebol, caiu muito de rendimento no segundo turno. Não à toa, o Coxa conseguiu apenas um ponto nos cinco jogos que fez na segunda parte do torneio.

LEIA TAMBÉM: Rotina se repete e Atletiba mais uma vez será a final do Paranaense

A realidade agora é outra. Em vantagem, Sandro precisa ter um time capaz de levantar a taça na casa do rival. A conquista do título, além de dar mais confiança ao time para a disputa da Série B, que começa no dia 14 de abril, também pode dar um novo rumo ao treinador no comando do Alviverde. Sempre comedido e com os pés no chão, Tiago Nunes descarta qualquer tipo de favoritismo do Furacão por jogar na Arena da Baixada.

“É impossível ter um favorito em clássicos. Não vejo nenhum favorito, é um jogo equilibrado e decidido no detalhe. . Vamos enfrentar um adversário inteiro. Temos concentrado dois dias antes pela importância e isso partiu dos próprios atletas. Será um jogo equilibrado”, finalizou ele.