Jogando uma das melhores partidas dentro da Copa Tribuna de Juniores, o Atlético venceu o Paraná Clube por 2×0 sábado no CT do Caju, no jogo de ida da 2.ª fase da competição, dando um passo enorme para ir à semifinal contra um dos dois classificados do Norte/Noroeste.

Irresistível

O primeiro tempo foi todo do Atlético que deixou escapar a oportunidade de aplicar uma goleada histórica no Tricolor, clube da defesa menos vazada até agora. O Atlético fez o primeiro logo aos 3 minutos. O Paraná deu o troco em seguida, ganhando escanteio. Na seqüência o Rubro-Negro perdeu pelo menos cinco oportunidades de fazer o resultado e ir para o jogo de volta na Vila Capanema só para turismo.

O goleiro tricolor Bader foi novamente a melhor figura do clássico. Ele segurou uma falta cobrada por Wellington no cantinho, aos 8′. Aos 21′ a defesa mais bonita do jogo, se arrojando nos pés de Lucas, que entrou sozinho com a bola dominada. Aos 23′ outra falta segura com dificuldade pelo goleiro. Aos 24′ Fabinho recebeu ótimo lançamento nas costas da zaga, mas a conclusão saiu por cima.

O Atlético estava irresistível e a defesa paranista batia cabeça. Aos 30′ Jean desperdiçou mais um cara-a-cara com o goleiro. A bola foi de encontro ao travessão. Aos 35′ foi a vez de André, impedido, perder fol feito na frente de Bader que não saiu da meta. O lateral-direito deu tempo para a chegada da zaga. Quando tentou o drible perdeu ingenuamente.

Intervalo quente

No caminho para os vestiários, os dirigentes de ambas as equipes trocaram “gentilezas”, quase chegando às vias de fato. O policiamento chegou ao local só depois de passado todo entrevero. Na volta do intervalo, o árbitro Joraci Graziolli excluiu de campo o treinador Ary Marques e o preparador físico paranista Fernando Tonet, por reclamarem do assistente.

2.º tempo

Iniciado o jogo, o técnico Lio foi “convidado” a deixar o gramado, por reclamar do árbitro. Mais tarde, aos 12′ Edson Grilo e Maycon também foram mais cedo para o chuveiro, por causa de uma confusão generalizada no meio de campo. Aos 14′ Fabinho chutou com força, Bader deu rebote e o mesmo Fabinho chutou por cima. Aos 25′ Lima bateu forte do bico da área. Thiago Santos mandou à escanteio. O jogo ficou truncado, caindo de produção, sem lances perigosos e com faltas não apitadas pelo árbitro. Ele não viu Elias dar pontapé sem bola em Eudi. E no último lance, reflexo do ataque paranista, Dênnys perdeu tentando passar por toda defesa contrária.

Malita cede empate em casa

Na outra partida da 2.ª fase da Copa Tribuna, grupo sul, o Malutrom não conseguiu passar pelo Iraty. 1×1 foi o resultado final, com gols de Eduardo Rato, para o “Azulão” aos 46′ do primeiro tempo, de pênalti que ele mesmo sofreu e Dudu aos 12′ do tempo final. Em jogo equilibrado e com poucas chances de gol, o capitão Gustavo quase deu a vitória ao time da capital no finalzinho do jogo.

No jogo de volta, o Iraty joga por dois empates, ou seja: no tempo normal e na prorrogação, se não sair o gol de ouro. A boa campanha da fase anterior lhe garante o direito, – evitando assim as penalidades máximas -, de enfrentar a equipe classificada do Norte/Noroeste, na semifinal a ser realizada na capital.

Malutrom: Rodrigão; George, Ernandes, Márcio (Joel) e Anderson; Gustavo, Dudu, Juarez e João Henrique (Piter); Neto e Clóvis (França). Téc.: Sidenei de Almeida, substituindo Luciano Gusso, suspenso por 30 dias pelo TJD. Iraty: Pablo; Mohab, Linno, Leandro e João Paulo; Elton, Anderson, Edson (Tony) e Luciano; Eduardo Rato e Ximba (Joel). Téc.: Gilberto Pereira.

Homenagem

A diretoria do Malutrom homenageia hoje à noite, Luc-Alexandre Ménard, presidente da empresa patrocinadora do clube desde 99, a Renault do Brasil, com um jantar no complexo social do Barigüi. Ménard está deixando o País para assumir o cargo de relações internacionais na Renault. O executivo deve morar na França, de onde centralizará seu trabalho. O patrocínio continua normalmente. Convidados especiais e imprensa esportiva foram convidados para o evento.