Foto: João de Noronha/O Estado
O presidente João Fleury Filho ainda não tem substituto indicado.

A definição da diretoria para a gestão 2006/2007 só acontece na primeira quinzena de dezembro, mas o Atlético já começa a viver o clima eleitoral. Por enquanto, nada de chapas inscritas e a tendência é que o atual grupo se mantenha no poder por mais um mandato, já que não há sinais de oposição dentro do Rubro-Negro. As regras para a disputa estão sendo montadas por uma comissão especial, que é obrigada a publicar o edital com as regras até quinta-feira da semana que vem. Independente disso, o planejamento para a próxima temporada está quase pronto.

?Nós vamos cumprir nossa obrigação estatutária e vamos aguardar os acontecimentos. Até o dia 4, nós estamos envolvidos somente com o Campeonato Brasileiro?, disse o atual presidente João Augusto Fleury da Rocha. Segundo ele, somente com o encerramento dos jogos na temporada é que a atual gestão sentará para discutir a eleição. ?A atual diretoria ainda não parou para pensar se continua. Quando acabar o campeonato vamos ver quem quer colocar o nome para a presidência?, apontou.

De acordo com Fleury, a chapa da situação só deverá tomar corpo após uma reunião agendada para o dia 5. ?Nós vamos analisar a temporada e deixar o planejamento para 2006. Aí, nossas lideranças políticas irão se manifestar?, revelou. Mesmo sem ter o conhecimento de qualquer movimento de oposição, o dirigente atleticano acredita que possa haver um bate-chapa para se saber quem irá dirigir o clube nos próximos dois anos. ?Quando existe paixão dentro de um clube existem divergências ideológicas?, analisa.

Para comandar o Furacão, é preciso estar no conselho deliberativo e é isso que será escolhido. Definido o novo conselho, que pode ter entre 80 e 300 membros, acontece a eleição ou a escolha dos nomes para administrar efetivamente o clube. Estes nomes estariam no conselho gestor, comandado, no momento, por Fleury. No colégio eleitoral (a contagem ainda não está definida, mas passa de mil associados), estão todos os titulares de camarotes, cadeiras executivas e do setor Getúlio Vargas superior, com mais de um ano de atividade no clube.

Independente de quem assuma o comando, o dirigente garante que a temporada 2006 já estará planejada. ?Tudo já estará programado e organizado. Ano que vem temos um calendário cheio com Paranaense, Copa do Brasil, Brasileiro e Sul-Americana?, finalizou.

Uma novidade e duas voltas

Depois de anunciar força máxima nas últimas duas rodadas do Campeonato Brasileiro, o técnico Evaristo de Macedo resolveu surpreender. Com o Atlético já classificado para a Copa Sul-Americana e disputando apenas para ver a colocação da equipe no final da competição, o treinador vai promover a estréia do lateral-esquerdo Moreno e dará nova chance ao volante André Conceição e ao goleiro Diego. A partida contra o Paysandu está programada para as 16h de domingo, na Kyocera Arena.

?A condição de goleiro não é uma coisa de treinador e sim do preparador de goleiros?, explicou Evaristo. Bem ao contrário do que tinha dito quando confirmou Tiago Cardoso como titular. ?Quem manda sou eu e não adianta pressão?, falou na época. De qualquer forma, será a primeira vez que Diego atua sob o comando de Evaristo. ?Eu conheço bem ele e não há necessidade de fazer avaliação?, apontou.

Segundo o treinador, o dono da camisa 1 passa a ser novamente Diego, mas as surpresas rubro-negras não param por aí. Na lateral-esquerda, sai Marín e Moreno pode fazer a estréia no Furacão. Na meia-cancha, Evandro foi poupado e André Conceição também pode ter nova oportunidade de jogar e mostrar serviço no final do Brasileirão. ?Alguns jogadores estão mostrando saturação e queremos chegar no jogo contra o São Paulo em uma situação favorável. Não é questão de desmerecer o Paysandu, mas precisamos poupar alguns jogadores?, justificou. O provável time para domingo deverá ter Diego; Jancarlos, Adriano, Durval e Moreno; Alan Bahia, André Conceição, Cristian e Ferreira; Finazzi e Schumaker.

Eu Vi

te5reforco.jpgO Al-Ittihad, da Arábia Saudita, apresentou ontem os seus reforços para a disputa do Mundial de Clubes da Fifa. Os ex-atleticanos Lima e Marcão mais o ex-palmeirense Pedrinho se juntaram ao ex-coxa Tcheco, que já estava no clube árabe, para iniciar os treinamentos para a competição intercontinental. Será a oportunidade de tentar ser campeão do mundo através de outra equipe, já que o Rubro-Negro quase chegou lá, mas esbarrou no São Paulo e foi apenas vice-campeão da Copa Libertadores. Enquanto Lima foi negociado em definitivo, Marcão assinou por apenas três meses e também pode ter os direitos federativos comprados pelo Al-Ittihad. A estréia do time preto e amarelo está programada para 11 de dezembro, contra os egípicios do Al-Ahli. Quem ganhar disputa a semifinal contra o São Paulo.