Ataque mineiro para enfrentar um clube mineiro. Essa é a estratégia adotada pelo Furacão para vencer o Cruzeiro hoje à noite. A responsabilidade de balançar a rede adversária recai nos pés de Bruno, 26 anos, e o experiente Alex, 35, ambos nascidos em Belo Horizonte. Os dois atacantes já enfrentaram a Raposa por diversas vezes. Alex, inclusive, já defendeu o Cruzeiro além de Atlético-MG e América -, enquanto Bruno só jogou no Coelho.

Problemas de lesão atrapalharam um maior entrosamento da dupla mineira no 1º semestre. Porém, a parada para a disputa da Copa foi suficiente para que adquirissem confiança. “O entrosamento entre a gente agora é excelente. O potencial do Alex é muito grande. É mineiro, né. Então fica fácil (risos). Mas é dentro do campo que temos que mostrar. Eu e o Alex sabemos que temos que fazer gols e resolver para dar tranqüilidade para o pessoal de trás também”, analisou Bruno Mineiro.

Allan Costa Pinto
Alex Mineiro: Ph.D em Raposa.

Neste Brasileirão, os dois jogadores atuaram juntos em apenas três partidas, duas delas formando o ataque titular: na vitória contra o Atlético-GO e na derrota para o rubro-negro baiano. Não balançaram as redes nesses confrontos.

Jejum

Dentro da Arena, Bruno vive um jejum. Neste Campeonato Brasileiro, atuou em cinco ocasiões e marcou apenas um gol contra o Inter-RS. Já a última vez que comemorou dentro do caldeirão rubro-negro foi em 1.º de abril, ainda na Copa do Brasil. Fez o segundo gol no triunfo por 2 x 0 sobre o Sampaio Correa.

Diante dessa situação incômoda, o atacante espera fazer as pazes com o torcedor hoje à noite. “Tem que marcar sempre. Faz tempo que não marco gols na Arena, até mesmo por causa da minha contusão (tornozelo), onde fiquei 45 dias parado. Mas agora estou de volta e inteiro. E vou voltar a fazer gols”, disparou o atacante, que tem como objetivo pessoal a artilharia do Brasileirão.