Valquir Aureliano
Marcão comanda o coro de retorno à Libertadores. Para o capitão, o time
terá que assumir uma postura agressiva contra todos os adversários.

Consolidação. É isso o que o Atlético busca na partida de hoje contra o Galo, na 33.ª rodada do Brasileirão. De bem com a vida após a vitória sobre o Coritiba, a quarta seguida na competição, o Rubro-Negro quer tomar contra os mineiros o impulso necessário para entrar definitivamente na briga por uma vaga à Copa Libertadores. As chances são reduzidas, mas o sonho de voltar a desfilar pela América garante a motivação do Furacão para as dez partidas finais da competição. O confronto contra o xará de Minas Gerais está programado para as 16h.

?Estamos decidindo o nosso futuro e temos que coroar a temporada, que está sendo muito boa. Nada melhor que terminar o ano bem?, aponta o lateral-esquerdo Marcão. Para ele, as dez rodadas restantes serão encaradas como decisão. ?A gente sonha com a Libertadores porque seria um título para a gente. Pelo mau começo do campeonato, seria um título. Nós sabemos que tem muitos pontos, a diferença é grande, mas temos que sonhar?, destaca.

Para ele, depois da conquista do Campeonato Paranaense e do vice-campeonato no principal torneio sul-americano, nada melhor do que garantir mais uma vez a vaga para a competição internacional.

Se não der, pelo menos uma vaga na Copa Sul-Americana os comandados de Evaristo de Macedo terão conquistado. ?Se nós ganharmos o próximo jogo, aumentam as possibilidades. Temos que fazer nossa parte, sabemos que é um sonho, mas vamos em busca dele?, corrobora o atacante Dagoberto.

No momento, o Rubro-Negro tem apenas 2% de chances de entrar na Libertadores, segundo cálculos do sítio Chancedegol. Para chegar à competição internacional, precisa conseguir mais nove vitórias nas próximas dez rodadas. Como o time engrenou após a chegada de Evaristo, o torcedor está sonhando com a possibilidade. Esses cálculos, é bom lembrar, dependem da evolução dos resultados e podem melhorar dependendo da classificação dos concorrentes do Furacão à vaga, como Fluminense, Paraná, Santos e Palmeiras.

Seqüência

Caso não perca ou empate com o Galo, o Furacão soma sua 14.ª partida seguida sem derrota na Arena da Baixada. Desde o dia 22 de maio, quando perdeu para o Internacional por 3 a 1, o Atlético não sabe o que é perder em casa.

Recuperado, Dênis Marques está na reserva

Sem mistérios, o técnico Evaristo de Macedo confirmou a equipe do Atlético e investiu nos cuidados para pegar o Galo. Para o treinador, mesmo na zona do rebaixamento, os mineiros têm jogadores perigosos e não vão facilitar a vida do Rubro-Negro na partida de hoje. Entre os 11 do Furacão, as novidades são as presenças do lateral-direito André Rocha e do meia Ferreira.

?É um time que tem bons jogadores, mas não tem encontrado a sorte necessária. Basta ver que o Marques foi infeliz numa última jogada contra o Cruzeiro, um lance que ele, normalmente, não perderia?, apontou Evaristo. O mesmo pensamento tem o atacante Dagoberto. ?Devemos ter muita atenção. É um adversário perigoso que está em uma situação delicada. Temos de tomar os cuidados devidos para não deixar que a reabilitação deles seja em cima de nós?, destacou.

Como já havia antecipado, o treinador não fez mistérios, mas perdeu Jancarlos para a partida contra os mineiros. ?Nós perdemos ele e está entrando o André Rocha, que já jogou pelo Atlético e foi muito bem?, justificou Evaristo. Além dessa alteração, quem entra também é Ferreira, no lugar de Lima, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Outra novidade na equipe é o atacante Dênis Marques, mas no banco. Após jogos ruins e de ter ficado fora até do banco, ele volta a figurar entre os relacionados.

CAMPEONATO BRASILEIRO
33.ª Rodada
Local: Arena da Baixada
Horário: 16 horas
Árbitro: Elvécio Zequetto (MS)
Assistentes: Paulino Mariano Fernandes (MS) e Alécio Aparecido Lezzo (MS)
Tempo: A previsão é de chuvas fracas.
Temperatura: Os termômetros deverão variar entre 22 e 23ºC.

Atlético x Atlético/MG

Atlético
Tiago Cardoso; André Rocha, Danilo, Paulo André e Marcão; Alan Bahia, Cristian, Evandro e Ferreira; Dagoberto e Aloísio. Técnico: Evaristo de Macedo

Atlético/MG
Bruno;Cáceres, Lima e Leandro Castan; George, Walker, Rafael Miranda, Ramon e Rubens Cardoso; Marques e Uéslei. Técnico: Marco Aurélio Moreira