Orlando Kissner
O técnico Antônio Lopes conta com a volta de Lima no ataque.

Depois da ?lição de casa? e os seis pontos contra Goiás e Cruzeiro, o Atlético começa a buscar longe da Arena os pontos do ?projeto Sul-Americana?. Serão duas partidas seguidas como visitante, fundamentais para o Rubro-Negro tentar terminar o primeiro turno do Brasileiro entre os onze melhores colocados. O primeiro confronto será hoje, às 19h30, contra o São Caetano no Anacleto Campanella e o segundo o Paysandu, sábado, em Belém.

Após a conquista do vice-campeonato da Copa Libertadores da América, prioridade até então, o Furacão passou a disputar o Nacional com força máxima e tem sido o melhor desde então. Saiu da lanterna para a 15.ª posição e está em franca ascensão. No entanto, para recuperar o terreno perdido precisa voltar a vencer também fora de casa, e nada melhor do que pegar o Azulão, que é um concorrente direto a uma vaga no torneio internacional.

?É sempre mais difícil jogar fora de casa. O campeonato é equilibrado e quem joga em casa leva um pouco de vantagem sim. Mas o pensamento de saída tem que ser o de sempre buscar os seis pontos?, aponta o atacante Finazzi. Para ele, é possível sair de casa e vencer e o Atlético vai em busca dos seis pontos que terá em jogo até sábado. ?Vamos ver o que vai acontecer, porque a gente tem que somar mais pontos. Mas, se a gente voltar com três ou quatro pontos até vai ser bom?, projeta o artilheiro.

De qualquer forma, o zagueiro Danilo pede concentração total no time do ABC paulista antes da viagem para Belém. ?Como o campeonato é de pontos corridos, temos de pensar agora no São Caetano. Esperamos somar pontos para ficar em uma colocação boa. Mas vamos pensar no Paysandu depois do jogo de amanhã (hoje)?, destaca o jogador.

Para conseguir o objetivo de virar o turno entre os onze, o Rubro-Negro precisa descontar cinco pontos em relação ao Fortaleza, que ocupa a colocação no momento. São três rodadas até o fim do primeiro turno. Depois de São Caetano e Paysandu, o Furacão encerra a participação no primeiro turno contra o São Paulo, no sábado da outra semana.

O pensamento no CT do Caju é manter a ascendência para traçar novos projetos no segundo turno. Se o time mantiver o mesmo aproveitamento que conseguiu após a final da Libertadores, tem tudo para continuar subindo e buscar nova vaga na mesma competição, ano que vem.

Lopes tem vários desfalques

Se já não tinha o volante Alan Bahia e o meia Evandro, suspensos, o técnico Antônio Lopes perdeu ontem Cocito, para a partida de hoje contra o São Caetano. O volante, que vinha atuando de líbero, sentiu fortes dores no tornozelo e ficará de fora deste confronto e dificilmente terá condição de jogar contra o Paysandu também. Em seu lugar o treinador já escalou André Rocha, além de confirmar as voltas de Marcus Winícius e Lima.

A definição da equipe saiu após o treinamento de ontem no CT do Caju. Como Cocito foi vetado pelo departamento médico, o Delegado colocou André Rocha na equipe. Assim, Marcus Winícius será deslocado para a defesa e fará a função de líbero, com André fazendo o papel de primeiro volante. No restante da equipe, Lima volta ao ataque após suspensão e Ferreira permanece, agora atuando como meia. Outra preocupação era o ala-direito Jancarlos, que acordou com uma forte gripe, mas que deverá ir para o jogo.

Independente dos problemas, os jogadores prevêem muitas dificuldades. ?Temos de explorar as jogadas de contra-ataque rápido, porque a marcação será muito forte. Temos de tentar impor o nosso ritmo para vencer?, aponta o ala-esquerdo Marcão. De qualquer forma, o volante André Rocha prega muito respeito e humildade para o jogo de hoje. ?O São Caetano vem mostrando que é uma boa equipe. O professor Antônio Lopes ainda não decidiu quem vai jogar, mas se eu for o escolhido vou fazer o melhor. Espero poder entrar?, analisa.

CAMPEONATO BRASILEIRO
19.ª Rodada
Local: Anacleto Campanella (São Caetano do Sul)
Horário: 19h30
Árbitro: Willian Marcelo Souza Neri (RJ)
Assistentes: Carlos Henrique Alves de Lima (RJ) e Avelino Menezes Pimentel (RJ)

São Caetano x Atlético

São Caetano
Sílvio Luís; Neto, Gustavo e Thiago; Alessandro, Júlio César, Pingo, Márcio Richards e Triguinho; Lúcio Flávio e Dimba. Técnico: Levir Culpi

Atlético
Diego; Danilo, Marcus Winícius e Paulo André; Jancarlos, André Rocha, Fabrício, Ferreira e Marcão; Lima e Finazzi. Técnico: Antônio Lopes