O Atlético continua decepcionando sua torcida. O empate por 1 a 1 pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, com o Náutico, nesta terça-feira (3) à noite, foi a quarta partida consecutiva do time sem vitória na Arena da Baixada, em Curitiba.

Apesar de estar com o time bastante modificado, o Náutico mostrou vontade para conseguir um resultado positivo jogando fora de casa. Já o Atlético, que perdeu o atacante Denis Marques para o futebol japonês durante a tarde desta terça-feira, saiu de campo embaixo de vaias e soma 13 pontos.

O jogo foi ruim por parte das duas equipes, o Náutico veio pra jogar fechadinho e o Atlético, lembrando o time de Vadão, sonolento, não conseguia armar jogadas pelo meio muito menos pelas laterais. Mesmo jogando fechado, foi o time nordestino que abriu o placar. Aos 24 minutos, João Leonardo recuou a bola para o goleiro Guilherme, que acabou pegando com as mãos, o árbitro anotou a irregularidade. Na cobrança, a bola explodiu na barreira, Kuki chutou, o zagueiro Gustavo foi afastar o perigo e a bola acabou batendo em Michel e entrando. Atrás no placar, o time comandado por Antônio Lopes continuou errando muitos passes irritando os torcedores.

Para a segunda etapa, o técnico atleticano voltou com o predestinado Pedro Oldoni. O time seguia a horrível jornada, mas ao menos conseguiu empatar o jogo. Após cobrança de escanteio feita por Edno, o atacante Dinei cabeceou e o goleiro Rodolfo salvou na primeira, mas a bola acabou caindo nos pés do oportunista Pedro Oldoni, que não perdoou e mandou para as redes.

Empurrado pela torcida, o Atlético tentou colocar pressão no time visitante, mas as coisas se complicaram quando Alex Mineiro foi expulso, após acertar com o braço no rosto do jogador do Timbú.

No final da partida, os torcedores presentes no estádio vaiaram a equipe, que não vence na Arena, há 45 dias. O próximo compromisso do rubro-negro paranaense é nada mais nada menos que o líder da competição, o Botafogo, no próximo sábado, em Brasília.