Dennys deve ganhar uma posição de titular
no ataque do Atlético contra o Santos.

O atacante Dennys deverá ser a principal novidade no Atlético na busca da liderança do campeonato brasileiro. Contra o Santos, às 21h50 de amanhã, na Vila Belmiro, o técnico Levir Culpi não poderá contar com o atacante Dagoberto, suspenso pelo terceiro cartão amarelo e a primeira opção é o reserva imediato.

Na zaga, Rogério Correia, recuperado de uma contusão, também poderá reaparecer. A confirmação oficial, como é de praxe no Rubro-Negro, só sairá momentos antes da partida.

“Infelizmente, o Dagoberto não poderá atuar, mas eu estou bem preparado e aguardando um chamado do professor”, disse Dennys. O jogador treinou uma parte do trabalho de ontem entre os titulares e outra parte entre os reservas. Mesmo assim, a maior perspectiva é para que possa ser aproveitado desde o início. “Venho treinando junto com meus companheiros e não vejo problema nenhum em jogar ao lado de Washington. O Dagoberto é um jogador veloz e driblador e, se for escolhido, vou procurar manter essa característica”, destacou.

No entanto, não está descartado a possibilidade de uma surpresa do treinador rubro-negro. A imprensa, mais uma vez, não teve acesso ao treinamento e só falar com os jogadores após os trabalhos. Mesmo assim, juntando as peças é possível deduzir que Levir também poderá escolher um esquema diferente para este jogo, considerado chave por todos no CT do Caju. Ele poderá adiantar Fernandinho para o ataque ou simplesmente apostar em William, que já atuou de atacante pelo Figueirense.

“É uma partida muito importante e, como vocês sabem, eu não gosto de falar no time. Mas, tudo o que nós treinamos poderá ser utilizado”, despista Levir. De acordo com ele, Dagoberto fará uma falta muito grande, mas confia no substituto. “Temos o Dennys, o Edivaldo, outras opções e que for melhor será a escolhida para tentarmos vencer lá na Vila”, destaca o treinador, sempre em clima de mistério.

Seus comandados, seguem o mestre e também não entregam o jogo, sempre na esperança de atuar. “Estou sempre à disposição do Levir. Ele está usando todas as três substituições em todos os jogos, sempre dando chance a quem não está no time titular”, afirma o meia William, candidato a uma vaga. Para ele, independente de estar atuando ou não, o mais importante é que o time está num ótimo momento. “Nossa equipe está mais madura, jogando com mais inteligência. Acredito que estamos no caminho certo”, finaliza. O último treinamento antes do embarque para Santos acontece hoje pela manhã, no CT do Caju.