O técnico ururguaio Diego Aguirre, vice-campeão da Copa Libertadores com o Peñarol, está muito próximo de ser o novo treinador do Atlético. O acerto com o clube deve ocorrer hoje, embora a diretoria de futebol do Furacão hesite em falar sobre a negociação. Porém, o próprio treinador confirmou as conversas iniciais com o diretor de futebol Alfredo Ibiapina.

O primeiro contato teria sido há 15 dias, quando o dirigente rubro-negro esteve no Uruguai em negociação com Santiago García. Segundo ele, não foi uma conversa oficial, pois Adilson Batista ainda estava no comandando do Furacão. Porém, sábado, após a derrota por 2 x 0 para o Bahia, o contato ganhou outro tom.

Reservado, por ter contrato com o Peñarol até dezembro, Aguirre prefere não entrar em detalhes, mas lhe agrada a ideia de interessar ao Furacão, afirmando que nada o impediria de treinar o clube rubro-negro. Mesmo assim, ele ressalta repetidamente que não é hora de falar sobre isso, ainda.

“Nada [me impediria], mas só recebi a ligação, não posso falar outra coisa. Tenho contrato com o Peñarol e em respeito não tem nada a dizer. Amanhã vamos ter outra conversa [com Atlético] e depois sim vamos ver”, explicou Aguirre, em conversa com o Paraná Online.

O maior problema até aqui seria o contrato com a equipe uruguaia, o qual não tem multa rescisória que impeça o Furacão de bancar sua vinda. Caso Aguirre aceite a proposta, ele não chegará a um clube completamente estranho.

No CT do Caju, ele reencontraria seu pupilo Santiago García, jogador que convocou para o Mundial Sub 20 que aconteceu no Egito em 2009. A preparação para a competição foi realizada em Curitiba e, “El Fiera” – como Aguirre era chamado quando era atacante -, comandou seus jogadores num amistoso contra a equipe também sub-20 do Atlético, na Arena da Baixada, vencendo por 1 x 0.

Mas a conversa ainda está se desenrolando e Alfredo Ibiapina no começo da tarde negava que tivesse qualquer acerto engatilhado com o novo treinador. Após Diego confirmar a procura, o dirigente não pode mais manter a história em sigilo. “Tem uma conversa, mas estou conversando com vários treinadores. Não escondi informação, apenas disse que não tinha nada certo”, explicou.