A nona edição do estudo anual do “Valor das Marcas dos Clubes Brasileiros”, realizada pela Divisão Sports Management da BDO Brazil, divulgada na semana passada, apontou a consolidação de Atlético e Coritiba entre as 15 marcas mais valiosas do futebol nacional.

Enquanto o Furacão aparece na 13ª posição com o valor da sua marca de R$ 165 milhões, o Coxa vem logo em seguida, em 14º, com R$ 159 milhões. O Paraná Clube, na 32ª colocação, teve a sua marca avaliada em R$ 16,2 milhões.

Tanto Atlético, quanto Coritiba, aparecem bem colocados, logo depois dos clubes que estão nos polos considerados como os principais do Brasil, atrás apenas dos clubes de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. A diferença do Furacão para o Botafogo, 12º colocado, é de aproximadamente R$ 70 milhões, ou seja, a tendência é de que os times paranaenses permaneçam nessa posição nos próximos estudos.

Dono de um dos estádios mais modernos do Brasil, o Rubro-Negro conseguiu se firmar como o mais valioso do futebol paranaense. Apesar de ainda não estar no top-10 do Brasil, o clube conseguiu, de acordo com o estudo, um crescimento de quase 100% nos últimos cinco anos. O Furacão, que teve sua marca avaliada em R$ 86 milhões em 2012, agora, em 2016, chegou ao valor de R$ 165 milhões. Neste tempo, porém, se manteve entre as 13ª e 14ª colocações, sempre intercalando com o maior rival.

O Alviverde também está longe dos dez primeiros, mas, apesar de campanhas ruins no Campeonato Brasileiro nas últimas temporadas, tem motivos para comemorar. O crescimento de 91% nos últimos cinco anos fez o valor da marca do Coxa saltar de R$ 83,3 milhões para R$ 159 milhões, sendo quem em 2013 e 2014 o clube conseguiu fechar o ano à frente do Rubro-Negro.

Paraná

Terceira força do Estado, o Paraná Clube aparece no final do ranking dentre o levantamento feito entre 34 clubes. Há quase dez anos na Série B, o time paranista teve seu crescimento estagnado e, com um valor de R$ 16,5 milhões, ficou na frente apenas de Fortaleza e Guarani que, atualmente, disputam a Série C do Campeonato Brasileiro.

Nacional

Em um cenário mais amplo, o estudo apontou um crescimento geral no valor das marcas do futebol brasileiro de 17,4% com relação ao ano passado. O valor total dos 34 clubes chegou a quase R$ 10 bilhões. Este número aponta um crescimento considerável com relação aos últimos cinco anos. De acordo com o estudo, o valor subiu 71,4% entre 2012 e 2016.

Flamengo e Corinthians são os destaques do ranking e ambos tiveram suas marcas avaliadas em aproximadamente R$ 1,5 bilhão. Mas quem chama atenção mesmo no ranking, sobretudo pelo seu crescimento, é a Chapecoense, que rapidamente saiu da Série D para se consolidar na elite do futebol brasileiro e, em cinco temporadas, teve um crescimento no valor de nada menos do que 257%.