Embora seja a primeira vez que vão decidir um título, Atlético e Flamengo coroam uma trajetória de duelos históricos ao irem para a final da Copa do Brasil. História que começou em 1914. Naquele ano, o estádio Baixada do Água Verde, a atual Arena da Baixada, foi inaugurado pelo Internacional, que depois faria fusão com o América, dando origem ao Rubro-Negro, justamente contra o Flamengo. O resultado foi uma goleada de 7 x 1 para os visitantes. Em 1994, os dois se reencontram em uma nova inaguração do estádio. Após um período de obras, o Joaquim Américo voltou ser utilizado pelo seu dono, depois de oito anos atuando no Pinheirão. Desta vez, o Furacão venceu por 1 x 0. Cinco anos depois, em 1999, quis o destino que mais uma vez os dois se enfrentassem em uma nova inauguração da Arena da Baixada. Apesar do primeiro jogo no novo estádio ter sido o amistoso contra o Cerro Porteño, do Paraguai, a primeira partida oficial da reformada casa atleticana foi justamente contra o Flamengo. Assim como em 1994, o Atlético venceu por 3 x 2.

Em 1983, as duas equipes fizeram a primeira ‘decisão’ entre si. Embora o confronto não fosse em uma final de campeonato, o espírito era próximo disso. Naquele ano, Atlético e Flamengo disputaram uma das semifinais do Campeonato Brasileiro. No primeiro jogo, no Maracanã, os cariocas venceram por 3 x 0, obrigando o Furacão, que tinha melhor campanha, a devolver a diferença de gols em casa. Em uma tarde histórica, os atleticanos lotaram o Couto Pereira, levando 65.493 torcedores – até hoje, recorde de público do estádio e do futebol paranaense. Por muito pouco, o Furacão não chegou à final. Após abrir 2 x 0 no primeiro tempo, faltou apenas um gol para a classificação.

A última vez que os dois fizeram uma partida com ares de final foi em 2008, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Na época, os dois precisavam da vitória. O Furacão, para escapar do rebaixamento; o Flamengo, para conquistar vaga na Libertadores. Em uma partida emocionante, o Atlético venceu por 5 x 3, se livrou da degola e deixou o adversário fora da Libertadores.