Atlético e Londrina ficaram no empate por 1 a 1 na tarde deste sábado (30) no Ecoestádio, em Curitiba, em jogo válido pela 7ª rodada do Campeonato Paranaense. Com o resultado, o Londrina segue na liderança do Paranaense, com 19 pontos. O Atlético está em segundo lugar com 17 pontos, seguido do J. Malucelli, com 15 pontos.

O jogo começou com o Atlético perdendo duas chances de gol. Uma com Harrison e outra com Hernani. Em um dos lances, Douglas Coutinho cruzou bonito, mas a bola passou pela área inteira sem tocar em ninguém.

Mas, aos 16 minutos, na batida de falta de Bruno, Dirceu subiu mais alto e tocou de cabeça para dentro do gol de Santos, abrindo o placar para o Tubarão no Ecoestádio.

Aos 26 minutos Zezinho chegou com Douglas Coutinho que mandou um chute certeiro para o gol, mas Danilo saiu na raça e fez a defesa da jogada que poderia ser o gol do Atlético.

A partir desde momento o Londrina começou a mandar na partida. O Tubarão chutava mais em gol e jogava com mais facilidade que o Atlético de Arthur Bernardes.

No segundo tempo as duas equipes voltaram sem mudanças na escalação.

O primeiro lance de perigo do Atlético no segundo tempo aconteceu com um lance de Zezinho. Ele bateu o escanteio e Erwin mandou de cabeça para o gol. No rebote, Erwin tentou novamente desta vez chutando, mas o goleiro Danilo mandou para fora.

Aos 26 minutos o Londrina perdeu uma grande. Wéverton ganhou de Hernani e correu para o gol de Santos. Na batida, Germano mandou uma bomba, que foi defendida por Santos.

Aos 33 minutos, após uma batida de escanteio de Marcos Guilherme, a bola acabou desviando em Edigar Junio e Gilvan, do Londrina, acabou mandando para dentro do gol do próprio time, igualando o placar no Ecoestádio. Mas, poucos minutos após o gol, a arbitragem deu o gol de empate do Atlético para Edgar Junio.

“Vamos esperar os outros jogos agora. Criamos chances de gol, mas não fizemos. Fomos punidos com um gol do Atlético no final”, disse Wéverton, do Londrina. “Tive uma chance no final, mas o importante é que está na nossa mão. Vamos decidir em casa”, completou Alexandre Oliveira.