Atlético e Paraná fazem neste sábado (16), às 16h20, na Arena da Baixada, o primeiro clássico decisivo do ano. As duas equipes se enfrentam pelo jogo de ida da semifinal do Campeonato Paranaense em momentos bem opostos. O Tricolor terminou a primeira fase na frente do rival, mas nas últimas partidas o Furacão tem mostrado uma evolução. Bem diferente do primeiro duelo entre os dois, quando o time paranista venceu por 1×0, na Vila Capanema, pela primeira fase do Estadual. Fatores para deixarem o confronto ainda mais equilibrado.

Para o técnico do Rubro-Negro, Paulo Autuori, a preparação para o clássico não foi feita em cima do momento do adversário, mas sim pensando em manter esta evolução. “Não poderia falar isso, até porque analisamos o adversário, mas não vivi esse momento (da derrota). Estamos preocupados conosco e espero manter esse processo evolutivo. Minha preocupação é melhorar a cada jogo e se isso acontecer a probabilidade de vencer é maior”, avaliou o treinador, que acredita que o rival tem uma arma extra em relação ao Atlético.

“O Claudinei já esteve aqui, conhece bem os jogadores e está fazendo um grande trabalho no Paraná. Vamos respeitá-lo assim como respeitamos todos os adversários”, completou Autuori.

Do outro lado, o técnico Claudinei Oliveira acredita que para este primeiro compromisso pela semifinal o Atlético tem um ligeiro favoritismo por jogar em casa. No entanto, o objetivo paranista é justamente reverter isso para aproveitar a Vila Capanema na volta.

“Você entrar em um clássico achando que vai construir uma vantagem muito grande é difícil. O Atlético tem um certo favoritismo por jogar em casa, no gramado sintético, apoio da torcida. Temos que entrar e fazer um bom jogo, deixar o confronto parelho e conseguir uma vitória, empate ou derrota mínima. Temos que manter o confronto vivo pro joga de volta, onde aí a vantagem é nossa. Mas se apresentarmos o que apresentamos contra o Atlético na primeira fase, temos condições de vencer dentro da Arena”, destacou o comandante tricolor.

Times

As escalações de Atlético e Paraná, assim como a forma de ver o jogo, também seguem caminhos opostos. No Tricolor, Claudinei não fez nenhum tipo de mistério e já afirmou que vai com força máxima e repetirá a formação que ele considera a ideal, inclusive com as voltas do zagueiro Alisson e do lateral-esquerdo Fernandes. Já no Furacão, Paulo Autori deve manter o revezamento na equipe. Certo mesmo é a volta de Walter ao time titular.

FICHA TÉCNICA

Campeonato Paranaense
Semifinal – Jogo de ida

ATLÉTICO X PARANÁ

Atlético: Weverton; Eduardo (Sidcley), Paulo André, Thiago Heleno (Vilches) e Léo; Otávio, Jadson (Hernani), Marcos Guilherme, Vinícius e Nikão; Walter.
Técnico: Paulo Autuori

Paraná: Marcos; Nei, Alisson, Zé Roberto e Fernandes; Jean, Anderson Uchoa, Nadson e Valber; Robson e Lúcio Flávio.
Técnico: Claudinei Oliveira

Local: Arena da Baixada
Data-hora: 16/4/16 – 16h20
Árbitro: Felipe Gomes da Silva
Assistentes: Luiz Henrique de Souza Renesto e Weber Felipe Silva