Foto: Valquir Aureliano/O Estado

Ramon e Nei (com o diretor Marcos Teixeira) são as apostas do Atlético para esta temporada.

Finalmente o Atlético apresentou à torcida os seus dois principais reforços para a temporada 2007. O meia Ramon e o lateral-direito Nei estão desde o início do mês no CT do Caju, mas só ontem foram liberados para falar com a imprensa.

O jovem lateral, de 21 anos, e o experiente meio-campista, de 34, são as maiores apostas do Furacão para a temporada 2007. Nei vem credenciado pelo bom desempenho no Brasileirão, apesar da péssima campanha da Ponte Preta, seu antigo clube, que foi rebaixada para a Série B.

Ramon traz na bagagem uma carreira vitoriosa, com muitos títulos e passagens pela seleção brasileira. No ano passado, vestiu mais uma vez a camisa do Vasco, mas um problema com o técnico Renato Gaúcho impediu sua permanência no time carioca.

Mesmo tendo jogado em grandes clubes do Brasil, Japão e Europa, Ramon ficou impressionado e motivado com a estrutura rubro-negra. ?Fico muito orgulhoso de estar num clube como este. O CT é fantástico. É muito difícil no Brasil você ter uma qualidade de treinamento como o Atlético dá para os seus jogadores.

Vou procurar fazer uma bela história aqui?, garante.

Para Nei, esse foi um ponto fundamental para escolher o Furacão. ?Tinha propostas do Santos e do Fluminense também, mas optei pelo Atlético, que tem uma estrutura que é a melhor do Brasil. É aqui que eu quero ser campeão?, afirma.

O fato de atuar numa das posições mais concorridas no elenco não assusta o lateral. ?Acho que ainda não tem titular. Vamos brigar. O Jancarlos e o Evanílson são excelentes jogadores, mas eu cheguei para conquistar meu espaço.

O Vadão já me conhece, fiz um bom trabalho com ele na Ponte, mas isso não adianta, não. Quem estiver melhor vai jogar?, acredita Nei.

Além de um lugar entre os titulares, Ramon e Nei têm objetivos mais ambiciosos com a camisa rubro-negra. ?Todo clube brasileiro hoje tem como objetivo estar na Libertadores.

As metas são várias na temporada, pois são vários campeonatos. Mas o foco aqui tem que ser em cima da Libertadores?, ressalta Ramon, com a experiência de quem já levantou o principal troféu das Américas, pelo Vasco, em 1998.