O Atlético entrou com uma ação em fevereiro na Justiça do Trabalho contra o atacante Wallyson. O jogador tem contrato com o clube até 2 de setembro deste ano, mas existe uma cláusula que dá o direito ao rubro negro de renovar o vínculo por mais duas temporadas.

O diretor de futebol, Ocimar Bolicenho, e o presidente do clube, Marcos Malucelli, tentam há alguns meses prorrogar o contrato do atleta, mas não obtiveram sucesso. O diretor do departamento jurídico do clube, Diogo Braz, em entrevista ao blog da jornalista Nadja Mauad, disse que sem acordo o jeito foi levar o caso a Justiça. “Notificamos e pedimos para assinar, mas ele não quis. Então entramos com essa ação no judiciário”, revelou.

O advogado disse que a intenção é que Wallyson continue no Atlético. “O pedido principal é para ele permanecer no clube. Por isso até se por algum acaso ele assinou um pré contrato e o Atlético tiver êxito na ação, ele não terá validade nenhuma”, concluiu.