Com moral depois da vitória convincente por 3 x 0 sobre o Operário de Ponta Grossa, na última rodada do 1.º turno do Campeonato Paranaense, o Atlético vai enfrentar os piores times do Estadual e tem uma boa oportunidade de largar no returno com 100% de aproveitamento. A começar por amanhã, às 16h, no duelo contra o Rio Branco, no Gigante do Itiberê, em Paranaguá. Depois de encarar o penúltimo colocado, o jovem time atleticano terá na sequência o Nacional – lanterna do Estadual, com um ponto conquistado, justamente contra o Rubro-Negro, no duelo do 1.º turno, em Rolândia.

Se conseguir transformar em resultados positivos o favoritismo que vai levar para dentro de campo contra os dois piores times do Paranaense, o Atlético conseguirá pela primeira vez emplacar três vitórias seguidas no campeonato de 2013. Feito esse que o time profissional se acostumou a fazer no ano passado. Pela Série B, o Furacão emplacou três vitórias seguidas nas rodadas 29, 30 e 31, quando bateu ABC (1 x 0) Avaí (3 x1) e Vitória (3 x 1).

A série de três vitórias seguidas também foi conseguida no Estadual no ano passado. Da 5.ª à 8.ª rodada do 2.º turno, o Furacão, comandado na época pelo uruguaio Juan Ramón Carrasco, venceu Cianorte (3 x 0) Toledo (2 x 0) e Iraty (3 x 0). Se repetir o desempenho, além de iniciar bem a caminhada no 2.º turno, o Atlético chegará ainda mais fortalecido para o clássico contra o Paraná Clube, na Vila Capanema, pela 3.ª rodada.

Mais do que a conquista dos três pontos, a partida pode marcar ainda o primeiro triunfo do Atlético jogando fora de casa neste Paranaense. No 1.º turno, nos cinco jogos que fez como visitante, foram duas derrotas e três empates. Nestes duelos, o time do técnico Arthur Bernardes marcou quatro e sofreu sete gols.