Com o objetivo de minimizar a ocorrência de infrações disciplinares e problemas durante os jogos que possam causar prejuízos extra-campo, o Atlético realizou nesta semana mais uma “Escolinha do professor Moro”. A intertemporada não se resume apenas a trabalhos no gramado. Os conselhos do advogado Domingos Moro têm como objetivo uma melhora na postura dos jogadores.

É difícil mensurar anualmente o resultado destes conselhos. Mas, segundo Moro, em geral a aceitação é grande, e com o passar do tempo os jogadores parecem assimilar melhor o conteúdo das palestras. “O trabalho ontem foi bom. Houve muita interação. O interesse deles é total e cada vez maior. O nível dos atletas está melhorando muito”, contou à Tribuna 98.

Temas polêmicos como racismo e o uso das redes sociais também foram abordados, bem como problemas com doping. “Usei o exemplo recente da esposa do Marcelo de Lima Henrique, árbitro da final do Carioca, e a declaração do Fred, que foi bem impactante”. No primeiro caso, a mulher do árbitro postou em seu facebook mensagens dizendo que o jogo já estaria decidido, levantando suspeitas sobre a conduta do marido. Já Fred criticou com veemência as torcidas organizadas.

Um dos objetivos é diminuir o número de cartões “bobos”. No Brasileirão do ano passado o Atlético recebeu 98 cartões amarelos e quatro vermelhos.