O Atlético lançou ontem o edital de convocação das eleições do dia 15 de dezembro. As chapas Paixão pelo Furacão e CAP Gigante, únicas a se manifestarem até aqui, têm até 5 de dezembro para confirmar oficialmente suas candidaturas.

A dupla que encabeça os dois grupos – Ênio Fornéa e Mário Celso Petraglia -, respectivamente, só deve registrar suas chapas no último dia do prazo. Na de Petraglia, tudo é uma incógnita. A chapa não revela quais serão os nomes que concorrerão aos conselhos deliberativo e administrativo e quais vão concorrer aos respectivos cargos. Na chapa de Ênio, ele concorre ao deliberativo e Diogo Fadel Braz ao administrativo.

Neste ano, poderão votar os torcedores que se associaram até 15 de dezembro de 2008. Porém, a data não é a mesma para quem pretende concorrer a conselheiro. Para o deliberativo, o torcedor tem de ter iniciado sua vida associativa, sem nunca ter falhado no pagamento das mensalidades, até 3 de novembro de 2008. Sem esta condição, o atleticano não estará apto a ser votado. Também é preciso ter mais de 18 anos.

Para concorrer ao administrativo, o sistema é ainda mais criterioso. Só participam sócios que tenham a partir de cinco anos ininterruptos de associação. “Para o administrativo, são exigidos cinco anos considerando a relevância do cargo”, disse Gil Justen, diretor jurídico do Atlético, que explicou ainda as alterações no estatuto que permitirão tamanho número de eleitores neste pleito, devido ao plano de sócios lançado em 2008. “Foi feita uma alteração para que lhes valha a regra ou teriam de esperar até 2012 para estarem aptos, ficando fora desta eleição”, disse.

Estão aptos a votar no pleito de 15 de dezembro 7.994 atleticanos, com o número total de votos podendo chegar a 8.538, devido às cadeiras dos camarotes.