Hoje começa o trabalho das “comissões técnicas”.

Em time que está ganhando não se mexe. Este parece ser o pensamento do Atlético que começa hoje a preparação para a Copa dos Campeões. Com a base campeã brasileira, vice-campeã da Copa Sul-Minas e tricampeã paranaense, o clube vai com o que tem. Os jogadores se reapresentam no CT do Caju e nenhum novidade é esperada. Sem dinheiro para investir, o clube prefere aguardar a movimentação de mercado para começar a se mexer.

Enquanto isso, a preferência é por reforçar a sua estrutura. Além da promoção de Vinícius Eutrópio e Lio Evaristo para os profissionais, o Rubro-Negro contratou mais um preparador físico. Trata-se de Márcio Teixeira, que estava no Londrina. Ele vai trabalhar na sala de musculação e comandar a recuperação dos atletas lesionados. Todos eles serão apresentados aos jogadores, bem como a nova filosofia de trabalho. Agora, cada setor terá o seu próprio treinador, todos comandados pelo técnico principal, Riva Carli.

A retomada de atividades começa hoje com apenas uma reunião. Amanhã e quarta-feira, os jogadores farão a readaptação aos treinamentos e avaliações médicas; quinta e sexta-feira testes físicos; sábado começa a concentração e domingo os trabalhos físicos.

Contratação de Tucho vira comédia mexicana

A contratação do meia Tucho, do América Mineiro, virou um dramalhão mexicano encenado em plena Baixada. A contratação, anunciada desde março, até agora ninguém da diretoria atleticana entrou em contato com o jogador e sua apresentação esperada para hoje no CT do Caju não acontecerá. A única explicação passada pelo clube é de que os direitos federativos do atleta serão comprados, mas sem prazo definido para essa concretização. Alguns falam em 14 de julho e outros em 31 de agosto, dependendo da fonte consultada.

Por diversas vezes, Tucho demonstrou interesse em se apresentar ao Rubro-Negro. “Se dependesse de mim já estaria aí”, declarou à Tribuna. A vontade se explica pois ele é amigo do zagueiro Wellington Paulo e do meia Fabrício, ambos vindos do Coelho. “Ele já me faz várias perguntas e já está sabendo como é que funciona o Atlético”, destacou o zagueiro. Com base nisso, o meia gostaria de iniciar a pré-temporada e já disputar a Copa dos Campeões.

Informações vindas de Belo Horizonte dão conta que esta semana um dirigente do Rubro-Negro irá até Belo Horizonte assinar com o meia. Mas não há confirmação. Para o América, a intenção é só liberar o jogador em dezembro, já que o clube quer formar uma boa equipe para disputar e ganhar a Série B. De concreto mesmo, somente a troca de dívidas entre América, Atlético e Alex Mineiro.

A justiça havia penhorado um terreno do clube mineiro para cobrir uma dívida de R$ 264 mil com o atacante. Esse montante foi assumido pelo Furacão que assim fica com a totalidade dos passes de Fabrício e Wellington Paulo. Com esse desfecho, fica cancelado o projeto de Alex Mineiro de se construir um centro de treinamento para crianças carentes na capital mineira.