Atlético e Cruzeiro entram em campo em situações muito diferentes para protagonizarem o clássico mineiro, neste domingo, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Enquanto o time alvinegro destina atenção especial à partida para conseguir a sua primeira vitória na competição e deixar a zona de rebaixamento, a equipe celeste chega com a cabeça muito mais na partida que terá na quarta-feira contra o San Lorenzo, pela Copa Libertadores.

Para o confronto, marcado para as 16 horas no estádio Independência, em Belo Horizonte, o técnico alvinegro, Levir Culpi, já tem o time praticamente definido, no esquema 3-5-2. “Estou procurando um sistema para este jogo. Temos quatro zagueiros de excelente nível. Numa situação em que o time não está muito se encontrando, pode ser três jogadores jogando como zagueiros, porque eles têm capacidade ofensiva também ou pelo menos de distribuição de jogo. É mais observação do que um desejo meu. Não tenho preferência pelo sistema”, avaliou.

Levir Culpi tem apenas uma preocupação para a partida. O zagueiro Réver deixou o campo mancando após o treino da última sexta e ainda será avaliado para ver se tem condição de atuar. E o treinador atleticano ainda tem dúvida entre Josué e Leandro Donizete.

O Cruzeiro que entrará em campo também está definido e será praticamente todo reserva. Entre os titulares, apenas o capitão e goleiro Fábio está confirmado para o clássico. Dagoberto com dores na coxa será poupado pelo treinador, que pode optar por escalar Luan na lateral esquerda no lugar de Egídio. Nesta hipótese, Alisson entra no ataque ao lado de Borges. “Tenho uma dúvida a respeito do aproveitamento do Alisson com o Luan pela lateral”, declarou Marcelo Oliveira.